Home  >  Plataformas

5 funcionalidades do Windows 7 para as quais as empresas devem se preparar

Massachussets - Recursos como DirectAccess, BranchCache e BitLocker estão na lista preparada pela consultoria Forrester Research.

Redação

05/05/2009 às 7h25

Foto:

Com o lançamento do Windows 7 cada vez mais próximo - a expectativa é que ele chegue ao mercado até o fim de setembro -, aumentam as atenções sobre o sucessor do Vista e crescem as dúvidas das equipes de tecnologia da informação sobre a implantação do novo sistema operacional da Microsoft.

Leia mais:

Veja aqui as novidades do Windows 7 RC
Podcast tira dúvidas sobre o download do Windows 7 RC
Conheça as respostas para as dúvidas mais frequentes sobre o sistema operacional
Teste do Windows 7 RC

Veja, a seguir, as cinco principais funcionalidades do sucessor do Vista para as quais a sua empresa deve se preparar, segundo a consultoria Forrester Research.

>> Participe das discussões da CW Connect

1- DirectAccess, que promete simplificar a conectividade para usuários móveis:
A funcionalidade manterá os usuários conectatos à rede corporativa, dados e recursos sempre que estiverem online - dispensando a necessidade de uma VPN (Virtual Private Network). Este recurso promete simplificar o gerenciamento remoto dos computadores pela equipe de tecnologia da informação, uma vez que os usuários estarão conectados mais constantemente e disponíveis para atualizações de segurança e de software.

O recurso também permite que os empregados sejam mais produtivos enquanto estão em trânsito, porque eles não têm de se conectar manualmente por meio de uma VPN ou browser, evitando lentidão de conexão - o que é muito comum atualmente. O recurso rodará no Windows Server 2008 R2.

2- BranchCache, que promete melhorar o acesso à rede entre sucursais:
As empresas são desafiadas a aumentar a capacidade de armazenamento, comunicações e aplicações de serviços entre sucursais, ao mesmo tempo que devem consolidar a infraestrutura e reduzir custos. A ferramenta BranchCache deve aumentar a velocidade de acesso dos usuários das filiais a arquivos remotos, pois faz uma cópia local do documento na memória cache.

A funcionalidade também depende do Windows Server 2008 R2 e estará disponível em duas versões: cache local hospedado no servidor e computadores das sucursais rodando diretamente o Windows 7.

3- BitLocker, cuja promessa é garantir a segurança de dados em dispositivos USB de armazenamento:
O Vista trouxe uma série de melhorias de segurança em comparação com o XP, incluindo a encriptação de drivers BitLocker, controle de acesso de usuário e o windows Defender.

Com o Windows 7, a Microsoft ampliou a funcionalidade do BitLocker para dispositivos USB de armazenamento. Agora, os administradores de TI podem aplicar a encriptação de equipamentos USB para impedir que usuários copiem dados corporativos para dispositivos de armazenamento removíveis, como pendrives. Neste caso, o acesso aos dados em aparelhos do tipo pode ser restringido por meio de senha.

4- AppLocker, que pretende entregar um maior controle do uso das aplicações:
Mais de 65% das empresas norte-americanas e européias indicam empregados agindo de forma não autorizada como um importante desafio a ser enfrentado. A funcionalidade reduzirá esta questão por oferecer aos gerentes de TI a habilidade de especificar, por meio de política de grupos, o que é permitido rodar nos sistemas.

Além disso, o AppLocker dá aos usuários permissão para rodar aplicações, instalar programas e scripts que os administradores tenham, explicitamente, dado permissão. Essa funcionalidade promete reduzir a ameaça de funcionários rodando aplicações não-autorizadas, o que diminuirá as chances de infecções por malware.

5- Pesquisa, cuja promessa é simplificar o acesso a dados de fontes locais e remotas:
O Windows 7 vai ampliar a capacidade de busca do Windows Explorer ao adicionar suporte para busca entre dados locais e na rede corporativa.

O Windows 7 também introduzirá bibliotecas, com uma visão única dos resultados da busca em diferentes tipos de arquivos, pastas, HDs e PCs. Além disso, os usuários e a equipe de tecnologia da informação podem criar "conectores de busca" para sites internos e externos e implantá-los nos computadores, permitindo aos usuários encontrar dados entre repositórios de documentos, SharePoint e aplicações baseadas na web.

>> COMPUTERWORLD no Twitter

Deixe uma resposta