Home  >  Negócios

AMD reduz prejuízo no terceiro trimestre de 2008

Apesar de ser 8º trimestre consecutivo de perdas, resultado foi bem melhor do que o registrado no mesmo período do ano passado.

IDG News Service

17/10/2008 às 10h57

Foto:

A AMD relatou uma perda menor que o esperado em relação à venda de seus microprocessadores e chips gráficos no terceiro trimestre de 2008, segundo os números apresentados pela companhia na quinta-feira (16/10).

Este foi o oitavo trimestre consecutivo em que a AMD sofre perdas, mas dessa vez elas foram muito menores que um ano atrás. A perda foi de 67 milhões de dólares, ou 0,11 centavos de dólar por ação, comparada à perda de 396 milhões de dólares, ou 0,71 centavos de dólar por ação em 2007. A receita subiu 14%, para 1,78 bilhão de dólares. Um ano antes, a receita foi 1,56 bilhão.

"A AMD teve um terceiro trimestre bem sucedido no contexto de um ambiente de mudança. Nós atingimos nosso objetivo de conseguir rentabilidade operacional", disse o CFO da AMD Bob Rivet.

A receita vinda da unidade de processadores da AMD aumentou 8% por ano, para 1,39 bilhão de dólares, enquanto a receita sobre os negócios de chips gráficos aumentou 40%, para 385 milhões de dólares. O crescimento se deve ao servidor quad-core Barcelona - que teve seu primeiro trimestre completo de vendas cumprindo demandas atrasadas - e do novo chip gráfico Radion 4000, vendido durante o trimestre.

Os negócios de chip, que a AMD iniciou há dois anos com a aquisição da ATI Technologies, tornou-se um lucro operacional pela primeira vez, disse Rivet.

A AMD espera servidores baseados em seu novo processador Xangai, que usa um avançado processador de 45 nanômetros, que estará disponível em algumas semanas, disse o presidente e CEO da AMD Dirk Meyer. Desktops baseados no processador de 45 nanômetros estarão à venda no início do ano que vem.

As ações da AMD subiram 5% segundo o relatório financeiro, fechando em 4,12 dólares cada. As ações cresceram mais 9% na quinta-feira, subindo para 4,50 dólares uma hora depois que o relatório foi divulgado.

Deixe uma resposta