Home  >  Negócios

TIM tem prejuízo de R$ 34,1 mi no tri e substitui diretores

Presidente da companhia, Mario Cesar Pereira de Araújo, passa a acumular funções de diretor geral e diretor presidente da TIM. Empresa troca diretor de RH e financeiro.

Fabiana Monte

07/08/2008 às 16h52

Foto:

CORRIGIDA 07/08/08 ÀS 17h37

A TIM encerrou o segundo trimestre de 2008 com prejuízo líquido de 34,1 milhões de reais e deu início a mudanças na composição de sua diretoria.

De cara, dois executivos foram substituídos. O diretor financeiro e de relações com investidores, Gianandrea Castelli Rivolta, deixa o cargo, dando lugar a Claudio Zezza. O diretor de recursos humanos será Beniamino Bimonte, substituindo Orlando Lopes Junior.

O presidente da companhia, Mario Cesar Pereira de Araújo, passará a ocupar, cumulativamente, o cargo de diretor geral e diretor presidente da companhia. A intenção é que o cargo de diretor geral deixe de existir. Haverá um COO, Guglielmo Noya (cujo nome ainda deverá ser aprovado pelo conselho da companhia), e um CTO, que é o Antonino Ruggiero - ambos responderão diretamente ao presidente da empresa.

Interinamente, até que Cláudio Zezza assuma as funções de diretor financeiro, Araújo também responderá pelo cargo. A diretora jurídica da empresa, Lara Ribeiro Piau Marques ocupará, interinamente, a diretoria de RH, até que Bimonte ocupe o cargo.

A previsão é que em aproximadamente 40 dias os dois executivos estejam exercendo suas funções. Este é o prazo estimado por Araújo para que eles obtenham a documentação referente a visto de trabalho no Brasil, já que ambos são italianos.

Araújo descartou demissões na empresa devido à nova estrutura organizacional. Segundo ele, a troca de executivos é "natural em uma empresa multinacional". "É um ajuste natural, uma readequação de perfis", diz o executivo. A mudança estrutural ainda tem que ser aprovada em assembléia.

A TIM garante que as mudanças não tem relação com os resultados financeiros, sendo fruto do processo de reestruturação anunciado três meses atrás.

Prejuízo no período menor do que no 1º tri
O prejuízo líquido de 34,1 milhões de reais no segundo trimestre é melhor do que o resultado negativo de 107,9 milhões de reais registrado nos primeiros três meses do ano, mas inferior ao lucro de 34 milhões de reais obtidos no mesmo período de 2007.

A empresa registrou receita líquida de 3.186 milhões de reais no período, valor 4,1% acima do segundo trimestre do ano passado e 6,5% maior do que o primeiro trimestre de 2008. A receita líquida de serviços chegou a 2.971 milhões de reais, 4,7% maior que o trimestre anterior e 6,8% acima do resultado obtido no segundo trimestre de 2007.

O EBITDA (resultado operacional antes do resultado financeiro, impostos, depreciações e amortizações) totalizou 636,7 milhões de reais, 101,3 milhões de reais acima do registrado no primeiro trimestre do ano, quando foi 535,4 milhões de reais. A margem EBITDA atingiu 20% no período, maior do que a registrada nos primeiros três meses do ano (17,9%), mas inferior ao segundo trimestre de 2007 (24,3%).

A receita com serviços de valor agregado (VAS) representam 10% da receita bruta de serviços da empresa no período, contra 7% do segundo trimestre de 2007 e 8% do primeiro trimestre deste ano. A TIM registrou resultado de 397 milhões de reais com VAS.

Dos 3,6 bilhões de reais previstos para investimentos ao longo de 2008, a empresa já usou 1,9 bilhão reais. Dessa forma, ao longo do segundo semestre, os recursos para investimentos totalizarão 1,7 bilhão de reais.

A empresa reviu projeções para o ano, adotando uma posição mais conservadora. A estimativa é que o crescimento anual da receita líquida seja acima de 7%, contra os 9% anteriormente anunciados. A margem EBITDA deve ficar entre 22% e 22,5%. A previsão anterior era 23%.

Deixe uma resposta