Home  >  Negócios

Microsoft terá de pagar US$ 367 mi para Alcatel-Lucent, decreta justiça

Batalha de longa data entre as duas empresas tem mais um capítulo, com o decreto de duas infrações a favor da Alcatel-Lucent e um com ganho da Microsoft.

IDG News Service

07/04/2008 às 8h30

Foto:

O júri da cidade norte-americana de San Diego ordenou à
Microsoft pagar 367,4 milhões de dólares para a Alcatel-Lucent por infringir
duas leis de patentes, acrescentando um capítulo à longa disputa entre as duas
companhias
.

A corte entendeu que a Microsoft infringiu duas patentes
envolvendo a interface da tecnologia. O júri também entendeu que a Microsoft não
infringiu uma outra patente da Alcatel-Lucent, essa ligada à decodificação de vídeos
– a Alcatel-Lucent alegava que a infração havia sido feita no Windows, no
playback do DVD, baseado no padrão MPGE2, mas a corte considerou a alegação inválida.

De acordo com a Microsoft, que vai tentar recorrer do
veredicto de infração, a Alcatel-Lucent queria receber 1,75 bilhão de dólares em indenização. A Microsoft
considerou a não-infração da patente de vídeo uma vitória para muitas empresas que usam a
tecnologia de decodificação MPGE.

O caso se desenrola desde 2003, quando a Alcatel-Lucent
acusou a Microsoft, Dell e a Gateway por infração de patentes.

No ano passado, a corte reverteu um caso de infração de
patentes de 1,5 bilhão de dólares contra a Microsoft em um caso em que a
Alcatel-Lucent abriu contra a gigante de software relacionado a uma tecnologia
de MP3.

Mais ainda tem mais por vir na batalha em andamento entre as
duas empresas. Em 22 de abril, a corte de San Diego vai avaliar um caso que a
Microsoft está trazendo contra a Alcatel-Lucent, acusando-a da infração de nove
patentes.

Nancy
Gohring - IDG News Service, EUA

Deixe uma resposta