Home  >  Negócios

Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento finalmente fecha ano no azul

Equilíbrio orçamentário marca recuperação do Lactec em 2007, que teve depois de um longo período de déficit absoluto, lucro de 1,5 milhão de reais.

Computerworld

05/12/2007 às 9h30

Foto:

O Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento (Lactec)
vai fechar o ano de 2007 com um superávit contábil de 1,5 milhão de reais, após
um longo período de déficit absoluto. O número, registrado pelo conselho
administrativo e homologado pelos associados, demonstra o sucesso da atual
administração, que assumiu no início desse ano com um déficit previsto de 8,5
milhões de reais.

O equilíbrio orçamentário, baseado na redução dos custos
administrativos, foi o motivo principal da reversão do quadro e colocou o
Lactec novamente entre um dos mais importantes nos cenários nacional e
internacional.

Segundo o Lactec, os custos com a administração chegavam a 25% da receita do
instituto. O corte na folha de pagamentos possibilitou uma redução de gastos
anuais de 3,5 milhões de reais. Por outro lado, os recursos economizados na
área administrativa serviram para a contratação de novos técnicos para a área
operacional.

Os relatórios de projetos tecnológicos atrasados e que não
podiam ser recebidos e ampliaram a receita do instituto. As mudanças
administrativas também mudaram todo o organograma do instituto. O modelo
gerencial funcional foi substituído pelo matricial. Isso implica eliminar a
segmentação e o isolamento dos departamentos.

A partir do modelo matricial houve uma maior integração
entre as pesquisas e uma melhor utilização dos equipamentos. Os projetos não
são mais dos departamentos e sim vinculados às duas diretorias operacionais. As
duas diretorias a que o diretor se refere são as de tecnologia em energia e a
diretoria sócio-industrial, que substituíram as de operações técnicas e de
fomento respectivamente.

O foco de atuação do instituto também foi redefinido. O Lactec diz que agora está
centrando os esforços cada vez mais nas áreas de energia, que são suas
principais atividades e respondem por cerca de 70% do faturamento. A
diversificação da receita também vai possibilitar a ampliação dos serviços e do
potencial tecnológico na indústria e nas políticas públicas do Governo do
Estado.

Outros destaques do COMPUTERWORLD:
> Conexão a R$ 7,50 pode beneficiar 10 milhões
> 'Plano de vencimento de cookies do Google é inútil', diz crítico
> Acesso à internet reflete desigualdade social
> Sete formas de manter sua pesquisa secreta
> Você conhece as 20 maiores vulnerabilidades da internet?
 
Essa pareceria firma a tripé da inovação tecnológica. Tudo aprovado pelo
conselho da administração. Essas mudanças foram objeto de análise dos
associados do Lactec, que não só homologaram as decisões tomadas pelo Conselho
de Administração como também aprovaram as mudanças no estatuto, necessárias
para dar suporte a nova política administrativa. Toda a mudança foi baseada na
troca do foco no administrativo pelo operacional.

Segundo a Latec, a racionalização dos custos promoveu uma mudança radical para
tornar o Lactec um dos mais importantes do cenário nacional e internacional. Foi
uma verdadeira revolução do ponto de vista administrativo. Um instituto como o
nosso, que precisa buscar suas próprias receitas tem que primar pela
eficiência, pela qualidade do produto, redução dos custos e a eficiência na produtividade.
Essa é a essência do desafio para administrar buscando a auto-sustentação”,
explica.

O diretor vê o crescimento do Lactec como uma conseqüência do trabalho
realizado durante 2007. Feitos os ajustes nós estamos prontos para vôos mais
altos. Podemos ampliar a participação do instituto nas políticas públicas do
Governo do Estado e as inovações junto às empresas públicas e privadas.

A política de racionalização da administração e crescimento
da receita é um compromisso assumido com o atual governo.

Deixe uma resposta