Home  >  Plataformas

Linux estará em um terço dos smartphones em 2012

Sistema operacional Linux vai rodar em 331 milhões de aparelhos inteligentes nos próximos anos, o que representa 75% de crescimento ao ano, segundo pesquisa da ABI Research.

Computerworld

30/08/2007 às 11h44

Foto:

Em cinco anos, o Linux estará presente em cerca de 31% de todos os equipamentos inteligentes, graças ao crescimento mais rápido do que o do Windows Mobile e Symbian, de acordo com previsões da ABI Research, empresa de pesquisa.

Os smartphones Linux vão crescer mais de 75% por ano, segundo o estudo, e rodarão em 331 milhões de equipamentos até 2012.

“Iniciativas sérias como as da Intel e da Access estão garantindo o momento, enquanto que a comunidade das operadoras continua a identificar o Linux como um dos poucos sistemas operacionais que pretende dar suporte nos planos de longo prazo”, afirma o diretor da ABI Research, Stuart Carlaw.

A Symbian não vai ficar nada agradecida com o cenário, e afirma que atualmente tem 72% do mercado de smarthphones. Entretanto, os número da Symbian são muito regionais: a companhia tem cerca de 90% da Europa e “resto dos setores do mundo”, mas não considerou os Estados Unidos – onde tem menos de 10%) e está somente cerca de 65% do mercado na China e Japão, 2004 como mostra o gráfico Canalys.

Nos países orientais citados, os smartphones com Linux já tem mais de 30% de participação no mercado, com crescimento massivo desde 2004. A Access, por sua vez, que é dona do sistema operacional da Palm, criou o Access Linux Platform (ALP). A companhia também tem um plano de mudar para o Linux no Palm OS. A Intel, enquanto isso, está oferecendo suporte Linux na sua plataforma ultra-móvel.

Outros destaques do COMPUTERWORLD:
> A Microsoft é irrelevante, diz Linus Torvalds
> Cobertura especial do FISL - Fórum de Software Livre
> Governo compra 520 mil PCs com Linux para escolas
> Brasil vai se tornar referência em software livre
> Da ideologia à prática estratégica

“O Linux está se beneficiando do aumento do suporte na comunidade OEM de handset, mais notavelmente da Motorola, mas também da Nokia, com tipos menos tradicionais de equipamentos mirando as aplicações móveis de banda larga” diz Carlaw.

A Motorola recentemente anunciou planos para ter o Linux em 60% de seus handsets nos próximos dois anos e fundou o grupo LiMo. A Nokia também está altamente comprometida com a Symbian e já colocou o Linux no N800.

Outro interessado no mercado é o Google. A entrada da companhia no mercado de hardware de telefone ainda é rumor, mas os rumores apurados indicam que os telefones seriam baseados em Linux.