Home  >  Acervo

Unimed investe em BI para aprimorar serviços a clientes

Unimed Paulistana investe 1,3 milhão de reais em sistema de BI para intensificar ações preventivas na área de saúde.

Ana Paula Oliveira

08/11/2006 às 20h05

Foto:

Apesar de ser um consenso o fato de que hoje em dia não é mais possível ficar sem um plano ou convênio de saúde, dependendo apenas do serviço público, também é unânime a visão de que o ideal seria nunca precisar acionar esses serviços. E, por mais surpreendente que pareça, esta é a proposta que a Unimed Paulistana está tentando difundir em toda sua base de clientes com a ajuda de soluções de business intelligence (BI).

Desde 2001 a empresa já investiu mais de 1,3 milhão de reais em soluções de datawarehouse da Sybase e de business intelligence da Business Objects para conseguir gerenciar todas as informações relativas aos serviços usados por mais de 1 milhão de pacientes em São Paulo. Além de oferecer a tradicional análise de gastos com saúde gerados por cada funcionário das 1,5 mil empresas credenciadas ao convênio, a Unimed Paulistana também implantou alguns projetos diferenciados tendo como base os dados coletados no BI.

Um deles é o Saúde Integral. Criado para permitir um foco maior na qualidade de vida dos conveniados, o projeto identifica os usuários que já apresentam alguma patologia crônica e atua de forma preventiva. “Hoje já temos 2 mil pacientes sendo monitorados pelo programa”, conta Kader Afonso de Souza, gerente da divisão de TI da Unimed Paulistana.

Segundo o executivo, outro mapeamento feito com base nas informações geradas pelo BI da Business Objects é o cruzamento dos endereços residenciais e comerciais dos pacientes para descobrir, em cada região, quais são as especialidades mais procuradas. “Com esses dados demográficos, estamos criando, desde o ano passado, postos avançados da Unimed em diferentes localidades”, detalha Souza.

Na Zona Norte, por exemplo, o posto com serviços similares aos de um pronto-socorro atende a mais de 7 mil pacientes por mês com maior demanda nas áreas de pediatria e emergência. Já o centro da Zona Leste, criado neste ano, atende a mais de 10 mil pessoas e também prioriza o atendimento a pacientes dessas especialidades “Além disso, estamos em fase de planejamento de uma unidade na Zona Sul, que deve entrar em funcionamento em breve”, antecipa o gerente de TI da Unimed.

Dentre as novas iniciativas em desenvolvimento estão a área de retenção de clientes inadimplentes e a padronização de indicadores da companhia. “Apesar de já contarmos com cerca de 200 indicadores, acredito que finalizamos a estrutura de padronização somente no fim do ano”, diz Silva.

A idéia, segundo o executivo, é continuar usando as análises dos dados, via BI e datamining, para suportar ações de expansão da rede. Atualmente, a Unimed Paulistana conta com 1,8 mil médicos cooperados e 358 estabelecimentos credenciados, entre hospitais, laboratórios e clínicas médicas. “Prova disso é que encerramos 2005 com faturamento de 1,2 bilhão de reais e crescimento de 24,7% em relação ao ano anterior”, afirma Silva, acrescentando que neste ano a fatia será ainda maior.

Deixe uma resposta