Home  >  Segurança

BankBoston expande serviços WAP para o celular convencional

Neste final de semana, a instituição financeira, em parceria com a ATL, operadora da banda B no Rio de Janeiro e Espírito Santo, ampliou para todos os clientes que possuam terminal digital o acesso a serviços de extrato, saldo e pedido de talões de cheques via celular. Serviço está sendo negociado com outras operadoras da telefonia móvel.

admin

08/01/2001 às 20h13

Foto:

Apesar de apostar suas fichas no sucesso do serviço WAP, o BankBoston decidiu transformar o celular em um novo nicho de serviço. Em parceria com a ATL, operadora da banda B no Rio de Janeiro e Espírito Santo, a instituição financeira passou a ofertar para os clientes da região, o acesso às operações de saldo, extrato e pedido de talão de cheque a partir de um terminal digital convencional.

"Não mais apenas os usuários WAP terão essa facilidade. Hoje, qualquer cliente da ATL, que é 100% digital, e que também seja nosso cliente, pode solicitar, através de comandos, e de forma gratuita, já que nem essa ligação feita para acionar os comandos será cobrada, saldo, extrato e talão de cheque", informa George Verras, diretor-adjunto de Internet do BankBoston.

Segundo ele, essa facilidade -- que já está sendo negociada com outras operadoras de telefonia celular no país -- amplia, e muito, a conveniência do celular para o cliente BankBoston.

" A idéia é cada vez mais transformar o terminal celular em uma ferramenta produtiva", revela Verras, informando que, atualmente, 30% das operações do banco já acontecem pela Internet.

"Esse é um índice impressionante, principalmente se formos pensar que há outras modalidades de acesso, como telefone, fax e ATMs disponíveis ao cliente", reforça.

Junto com o serviço dedicado ao cliente tradicional da ATL, o BankBoston também passou a ser um parceiro estratégico da operadora no WAP, lançado na semana passada. "Acreditamos no WAP e continuamos investir nele, tanto que estamos negociando com as demais operadoras TDMA, como por exemplo, a BCP", finaliza Verras.