Negócios > Resultados Financeiros

Wipro fecha ano fiscal com receita US$ 8,5 bilhões e lucro líquido de US$ 1,3 bilhão

Durante o último trimestre do exercício fiscal, companhia adquiriu empresa brasileira InfoServer, focada em serviços de TI para o setor financeiro e que incluiu mais de 250 clientes à sua carteira

17 de Maio de 2017 - 19h32

A empresa indiana de serviços de TI Wipro divulgou os resultados financeiros do quarto trimestre e do ano fiscal de 2016-2017, encerrado em 31 de março. O lucro líquido da empresa no último trimestre somou US$ 349 milhões, cifra pouco maior do que a registrada em igual período do exercício fiscal anterior. Em todo o ano fiscal, o valor totalizou US$ 1,3 bilhão, o que representa uma queda de 4,7% ano sobre ano.

No período fiscal de janeiro a março, a companhia alcançou receita bruta de US$ 2,2 bilhões, um aumento de 2,6% na comparação com o mesmo período do exercício fiscal anterior. Já o valor bruto de todo o ano fiscal chegou aos US$ 8,5 bilhões, representando 7,4% de crescimento.

A receita foi puxada pela área de serviços de TI, que ficou acima dos US$ 7,7 bilhões, ou seja, uma alta de 4,9%. A receita do trimestre para o mesmo segmento ficou acima de US$ 1,9 bilhão, aumento sequencial de 2,7%, e de 3,9% em relação a igual período do exercício fiscal anterior. E a expectativa é de que no próximo trimestre, a ser encerrado em 30 de junho, a receita do segmento de serviços de TI supere a casa de US$ 1,95 bilhão.

Durante o último trimestre foram incluídos à carteira de clientes da Wipro mais 256 empresas, alcançando o total de 1,3 mil clientes ativos. As linhas de serviços da Wipro que mais cresceram foram serviços de aplicações de negócios (44,7%), serviços de infraestrutura de TI (28%) e serviços de processos de negócios – BPS (13%), bem como suas unidades de negócios, como manufatura e tecnologia (5,3%), serviços financeiros (4,4%), energia, recursos naturais, utilities, engenharia & construção (3,4%) e unidade de bens de consumo (3,3%).

No fim de janeiro, a Wipro adquiriu a brasileira InfoServer, fornecedora de serviços de TI focada nos setores bancário, serviços financeiros e seguros. A aquisição está alinhada à visão da Wipro de expandir a sua presença e se tornar uma parceira no mercado da América Latina, além de uma provedora de serviços de TI de ponta a ponta.

Outro importante destaque é que a Wipro concluiu a venda da sua divisão EcoEnergy, em 1º de março deste ano. O impacto da venda da divisão EcoEnergy está refletido nas demonstrações financeiras do trimestre finalizado em 31 de março. Também durante os últimos três meses Affordable Care Act revisou as estimativas de receita e ganhos da HealthPlan Services. Resultando também na análise dos valores contábeis de certos passivos e ativos. O efeito líquido dos eventos foi de 70 pontos base favoráveis as margens desse último período do ano fiscal.