Tecnologia > Hardware, Tablets

Vendas de tablets despencam quase 40% no Brasil em 2015

No total, foram comercializados 5,8 milhões de aparelhos desse tipo no ano passado. Foi a primeira queda anual no mercado local

21 de Março de 2016 - 14h39

As vendas de tablets no país caíram 38% em 2015 em comparação com o ano anterior, segundo informações da IDC Brasil. De acordo com a consultoria, essa é a primeira vez que o mercado brasileiro registra queda na venda anual de tablets.

Para “alcançar” essa marca negativa, o país registrou um total de 5,8 milhões de tablets comercializados no ano passado, bem menos do que os 9,5 milhões de unidades de 2014.

Desse total de tablets vendidos no Brasil em 2015, a grande maioria (98,8%) foram os chamados modelos convencionais, enquanto que o restante (1,2%) foram os notebooks com telas destacáveis, setor que deve crescer nos próximos dois anos.

O quarto trimestre de 2015 registrou um resultado pior ainda do que o total do ano. Com 1,4 milhão de unidades comercializadas entre outubro e dezembro, a comercialização de tablets registrou uma queda de 54% em relação ao mesmo período do ano anterior.

A IDC aponta como “vilões” para essa queda significativa a crise econômica do Brasil e também o fato do tablet ter deixado de ser novidade. Vale lembrar que as vendas de tablets também estão em queda no restante do mundo.

Além disso, o preço médio dos tablets subiu um pouco no ano passado, ficando em 448 reais, 2% a mais do que o tíquete de 440 reais registrados em 2014.