Negócios > Serviços

Unisys fecha terceiro trimestre com crescimento no Brasil e na AL

Número de novos clientes no período aumentou cerca de 30% na comparação com o ano anterior. Apesar disso, a receita global da companhia caiu e o prejuízo aumentou

07 de Dezembro de 2017 - 15h01

A Unisys encerrou o terceiro trimestre deste ano com crescimento de 40% na América Latina, que atualmente representa 13% da receita global da companhia, que totalizou US$ 666,3 milhões no período. O Brasil é a segunda maior operação da companhia fora dos Estados Unidos, sendo o principal representante da região.

Com a conquista de novos projetos nas áreas de cloud computing, segurança, infraestrutura e soluções específicas para as verticais de varejo, serviços financeiros, transporte aéreo e governo em países como Brasil, Colômbia, México, Argentina e Costa Rica, até o momento, a companhia apresenta uma média 30% maior na conquista de novos clientes na comparação do período em 2016. No Brasil, entre os novos clientes estão o grupo DPSP (Drogaria Pacheco e Drogaria São Paulo), Nexa Resources (ex-Votorantim Metais) e HP Inc.

"Apesar de desafiador, 2017 tem sido um ano muito importante para a Unisys no Brasil, sempre em linha com as principais tecnologias e inovações que estão transformando a forma de fazer negócios e guiando as empresas rumo à transformação digital. Até o fechamento do terceiro trimestre conseguimos alcançar importantes resultados regionais e projetamos o próximo ano com muito otimismo e expectativa de crescer ainda mais", avalia Eduardo Almeida, presidente da Unisys para América Latina.

Embora o desempenho na América Latina ter sido positivo, o resultado global da Unisys não foi nada animador. A receita de US$ 666,3 milhões representou uma queda de 2,5% em relação aos US$ 683,3 milhões registrados no mesmo período de 2016. Além disso, o prejuízo aumentou cerca de 46% entre julho e setembro, de US$ 28,2 milhões um ano antes para US$ 41,1 milhões.