TI na Prática > Data Center

Unicuritiba reduz em 90% consumo de energia no data center

Centro Universitário adotou tecnologias Nutanix e também otimizou empo de processamento de dados em mais de 50%

17 de Abril de 2018 - 12h56

O Centro Universitário Curitiba (Unicuritiba) escolheu a plataforma Enterprise Cloud OS, da Nutanix, para redução significativa no tempo de processamento de dados, consumo de energia e aumento da produtividade

Com o apoio da Servix Informática, a entidade conheceu os benefícios da infraestrutura de hiperconvergência da fabircante norte-americana, que combina recursos de armazenamento e processamento de maneira única em um único dispositivo, usado em data centers de última geração.

O Unicuritiba atualizou seu data center substituindo 11 servidores físicos, 112 servidores virtuais e 1 storage de 18 Terabytes por tecnologia hiperconvergente da Nutanix com 4 nós de processamento e 22 terabytes de área de storage com deduplicação, camadas e compactação 2: 1 e ECX. Essa atualização gerou vários benefícios: espaço e consumo de energia reduzidos no data center, ganhos de desempenho aprimorados, segurança física e escalabilidade, devido às facilidades futuras de backup na nuvem.

Ainda, a solução reduziu os custos de licenciamento, simplificou o controle da estrutura do data center e permitiu a redução do número de servidores virtuais para 63 VMs. A mudança para a tecnologia Nutanix melhorou o desempenho da aplicação e aumentou a produtividade em mais de 10%, além de reduzir o tempo de processamento de dados em mais de 50% e o consumo de energia do data center em 90%.

Almir Lucas Stasievski, Gerente de TI e Planejamento, comenta que a organização buscou otimizar ainda mais o controle efetivo das operações da Instituição, considerando uma nova solução, com tecnologia de ponta.

"Agora, todas as aplicações de negócios, como ERP, sistemas de folha de pagamento de funcionários e o banco de dados do SQL Server, estão sendo executados na plataforma Nutanix", diz Stasievski. "Estamos sempre em busca de melhorias contínuas e muito comprometidos em preservar o progresso científico e tecnológico. Vimos a necessidade de atualizar nosso data center para atender cada vez melhor nossos alunos e funcionários", completa.

Todo o processo de migração levou 48 horas e não impactou a rotina do Centro Universitário - diferente do que seria uma migração tradicional do ambiente, estimada entre 5 a 7 dias e que exigiria alguma redução na operação do sistema, tanto para os alunos quanto para os funcionários.