Internet > Mídias Sociais

Twitter adota estratégia para barrar disseminação de fake news

Rede social não permitirá publicações idênticas em contas diferentes

23 de Fevereiro de 2018 - 10h51

O Twitter não permitirá que pessoas publiquem mensagens idênticas em várias contas. A estratégia visa coibir que bots espalhem fake news e surge após a ação de agentes russos que teriam utilizado essa tática para viralizar temas na ferramenta.

Ainda, a rede social afirma que vai barrar que pessoas usem software para executar ações automáticas, como as opções curtir ou retweetar.

As ações surgem em meio à pressão de usuários e governos ocidentais para impedir a propagação de notícias falsas e propagandas estrangeiras - muitas delas realizadas por meio de bots.

Yoel Roth, integrante da equipe de políticas da empresa, afirma que as novas restrições visam melhorar a qualidade da informação. "Essas mudanças são um passo importante para garantir que permanecemos à frente de atividades mal-intencionadas que visam debates importantes que ocorrem no Twitter - incluindo eleições nos EUA e em todo o mundo" disse Roth, em comunicado.

Em 2016, as eleições presidenciais dos EUA tiveram propagandas falsas disseminadas via Twitter, o que inflamou a política norte-americana e teve grande repercussão internacional.

Usuários terão até o dia 23 de março para adotar as novas regras antes de terem contas suspensas.