Cloud Computing > Analytics, Data Lake

Think Big chega ao Brasil com oferta de serviços de big data

Consultoria especializada em desenvolvimento de código aberto e arquiteturas analíticas vai focar atuação em projetos complexos de big data no país

25 de Novembro de 2016 - 17h52

A Teradata, fornecedora de soluções analíticas, anunciou a chegada ao Brasil da Think Big, empresa de consultoria em big data avançada que pretende trazer novas respostas ao atual cenário de análise de dados brasileiro.

Adquirida em 2014 pela Teradata, a Think Big tem como principal atividade o desenvolvimento de arquiteturas analíticas baseadas em plataformas de código aberto, criação e integração de data lakes, entre outros serviços de engenharia de big data, desenvolvimento e planejamento de ambientes analíticos. O principal objetivo da empresa é trazer sua expertise para o Brasil, possibilitando o uso de tecnologias como Hadoop e Spark, entre outras plataformas de código aberto, tudo isso dentro de um ambiente analítico e integrado.

Para a Teradata, o mercado brasileiro precisa aproveitar melhor a onda do “open source”, sem perder de vista os resultados finais. Apesar de muito discutido ao redor do mundo, o uso do Hadoop, por exemplo, ainda é pouco visto em ambientes produtivos nas empresas brasileiras, o que, segundo a empresa, acaba limitando o universo de uso e aplicações de big data. Mais que jogar novos conceitos no mercado, o que a Think Big pretende é mostrar às empresas brasileiras como projetos desenvolvidos em plataformas de código aberto podem ser positivos desde que sejam usadas com inteligência, entendendo que esse tipo de tecnologia pode ter custos menores de licenciamento, mas pode consumir muito mais tempo e foco de sua equipe de desenvolvimento.

Para Clara Harkovec da Think Big, “o objetivo da empresa é deixar a ‘mentalidade da ferramenta’ para trás, ajudando as organizações a adotarem um plano de Big Data, onde a arquitetura da aplicação se assemelhe a um organismo vivo, que se expande conforme as necessidades do cliente sem deixar para trás o que já foi construído”.

Segundo Vinicius Fonseca, da Teradata, hoje as empresas que pretendem utilizar plataformas de código aberto devem estar atentas a três importantes etapas: definição de um objetivo claro, que possa ser medido por métricas diárias, como por exemplo fluxo de dados analisados, adaptabilidade dos usuários a aplicação e qualidade dos dados captados; entender a arquitetura, lembrando que softwares desenvolvidos em plataformas open source se assemelham a casas, onde normalmente as estruturas podem ser as mesmas, porém, o design interior deve ser definido pelo objetivo do usuário final. E por fim entender a sua necessidade, investindo em tecnologias sejam eficientes e simples, que cumpram a tarefa sem muitas dificuldades dentro do seu orçamento.

A Think Big iniciou as operações no Brasil em novembro de 2016, oferecendo todo o portfólio de big data de ponta a ponta, desde o gerenciamento da captura, organização, migração de dados e arquitetura até o desenvolvimento do ambiente de big data.