Tecnologias Emergentes > Finanças

Tesla supera GM e se torna montadora mais valiosa dos EUA

O valor de mercado da fabricante de veículos elétricos e baterias Powerwall atingiu os US$ 51,17 bilhões contra US$ 50,93 bilhões da General Motors

10 de Abril de 2017 - 20h09

A Tesla se tornou a fabricante americana de automóveis mais valiosa nos Estados Unidos, devido ao seu valor no mercado atingido nesta segunda-feira, 10, na bolsa de tecnologia Nasdaq. Ações da montadora atigiram o valor de  US$ 313,73, elevando sua capitalização para US$ 51,17 bilhões, superando a gigante General Motors, que atigiu seu mais baixo valor de mercado, que somou US$ 50,93 bilhões. Na semana passada, a fabricante de carros elétricos já havia superado a gigante Ford.

O otimismo do mercado financeiro mostra grandes expectativas em relação a companhia de Musk. E um dos motivos para sua valorização se dá ao recorde recente da montadora, que anunciou a marca de 25 mil carros entregues no primeiro trimestre.

Vale ressaltar, entretanto, que em termos quantitativos a Tesla precisaria pavimentar um longo caminho para chegar até a GM. No ano passado a Tesla produziu 84 mil automóveis e teve um volume de negócios de US$ 7 bilhões. Já a GM fabricou 10 milhões de carros e teve uma receita superior a US$ 166 bilhões.
A Tesla não possui somente carros elétricos como a sua força motriz para os negócios. A companhia que deixou o nome Tesla Motors para assumir-se apenas como "Tesla" o fez para ser mais justa com suas ambições no mercado, que também dizem respeito a tecnologias para armazenamento de energia solar, ainda mais após o anúncio da aquisição da SolarCity. Além dos carros, a Tesla fabrica atualmente as baterias domésticas Powerwall, telhados e telhas solares. 
 
A ascensão da Tesla é um indicativo de que o mercado financeiro aposta alto em motores elétricos e, claro, na nossa obsessão sem volta com sistemas de assistência a direção autônoma e, eventualmente, carros integralmente autônomos - uma tecnologia que a empresa de Elon Musk também tem se destacado ao habilitar o seu sedan elétrico Model S com o sistema Autopilot. 
 
A fabricante pretende iniciar a produção do novo Model 3 (modelo popular da companhia) em julho deste ano e vendê-lo a um preço base de 35 mil dólares. Até então, a empresa já teria recebido cerca de 400 mil pedidos para seu novo veículo.