Negócios > Investimentos

Siemens PLM investe US$ 6 bilhões na área de simulação e testes em quatro anos

Cifra foi aplicada em fusões e aquisições como parte de seu plano de médio prazo da empresa para se tornar a maior fornecedora de soluções para simulação e testes na América Latina

24 de Agosto de 2017 - 15h12

Como parte de seu plano de médio prazo para se tornar a maior fornecedora de soluções para simulação e testes na América Latina, a Siemens PLM Software investiu U$ 6 bilhões em fusões e aquisições nos últimos quatro anos. Nesse período, a divisão de simulação e testes fez três grandes aquisições, que ampliaram o portfólio de soluções da companhia.

Em 2013, a LMS, companhia focada em simulações e testes, se fundiu à multinacional alemã. Três anos depois, foi a vez da CD-Adapco ser incorporada à empresa para simulação de engenharia. E por último a Mentor Graphics, empresa de automação de design eletrônico (EDA), que passou a ser uma subsidiária Siemens.

"As aquisições realizadas nos últimos anos habilitam as primeiras ações na direção da Indústria 4.0. Com a unificação do forte portfólio dessas empresas, conseguimos trabalhar com engenharia de forma plena, desde conceito até o final", pontua Daniel Scuzzarello, diretor de vendas da área de simulações e testes da Siemens PLM.

As soluções de simulação reproduzem o ambiente de uma fábrica de forma totalmente virtual possibilitando a redução de custos com ajustes, prototipagem, erros de projeto e retrabalho. De acordo com Scuzzarello, o cenário brasileiro para a simulação está aumentando de forma significativa e representa hoje o maior mercado da América Latina. "A simulação não se restringe a grandes indústrias e pode ser utilizada por empresas de todos os segmentos, verticais e portes. Em termos de faturamento, a área de simulação no Brasil está crescendo de 20% a 30% ao ano, além de estarmos aprimorando o foco no crescimento nos negócios digitais e ampliando nosso portfólio de software", diz o executivo.