Carreira > Empregos

ServiceNow mapeia o uso das tecnologias no ambiente de trabalho

Pesquisa mostra que funcionários usam tecnologias muito mais sofisticadas em casa do que na empresa e isso impacta diretamente a produtividade

08 de Novembro de 2016 - 20h38

Pesquisa recente realizada pela ServiceNow, empresa de soluções de software como serviço, sobre o uso de tecnologias no ambiente de trabalho  revela que as ferramentas tecnológicas disponíveis para os funcionários nas empresas estão muito distantes das tecnologias que eles possuem para seu uso pessoal.

“A maior parte das pessoas se beneficia das vantagens tecnológicas de 2016 em casa e nas suas vidas pessoais em geral, mas volta para 1996 quando está no trabalho”, diz Katia Ortiz, country manager da ServiceNow no Brasil.

“De um lado estão os avanços tecnológicos significativos que modificaram ou criaram novos hábitos para a sociedade por meio de serviços como o Uber, Amazon e Airbnb. Do outro, temos a maioria das empresas que não estão integrando essas capacidades em serviços para os seus funcionários”, completa a executiva.

O estudo global, batizado de“Service Experience Index”, ouviu mais de 2.400 gerentes de seis países, que responderam uma série de perguntas detalhando suas experiências com serviços comuns de consumidores e com serviços empresariais típicos.

"As empresas normalmente têm foco total nas experiências de seus clientes, concentrando esforços para construir uma relação de satisfação e lealdade", explica Dave Wright, diretor de estratégia da ServiceNow. “Porém, esses mesmos princípios não são levados em conta em processos internos. Se os funcionários não gostam de trabalhar com o departamento de RH, não existe a possibilidade de trocar por outro departamento de RH”, diz.

Essa lacuna na experiência de serviço, identificada no estudo, é amplificada por tecnologias ultrapassadas que prejudicam a produtividade. Por exemplo, quando comparado com as escolhas de uso de tecnologia pessoal, a probabilidade dos gerentes terem de usar um email é cinco vezes maior no ambiente corporativo, e a probabilidade do uso de aplicativos é cinco vezes menor que em casa.

Apenas 28% dos gerentes declararam usar a internet ou um aplicativo móvel para abrir um processo ou solicitar serviços relativos ao trabalho no escritório. O resultado é um impacto direto negativo na produtividade: 79% dos entrevistados afirmaram que o uso de email interfere na agilidade no trabalho, pois passam uma média de 4 horas por dia (3h no trabalho e 1h em casa) processando emails.

Por fim, o estudo também mostra como essa defasagem prejudica o desempenho e a performance dos profissionais: 69% dos gerentes afirmaram que, devido aos serviços manuais no local de trabalho, sobra menos tempo para iniciativas estratégicas. Com isso, a produtividade cai e/ou o nível de estresse é maior.

A ServiceNow encomendou o estudo ao instituto Lawless Research para entender o ambiente de trabalho em empresas com 500 ou mais funcionários. A pesquisa, com duração média de 10 minutos, foi realizada entre 25 de março e 4 de abril de 2016 na Austrália, França, Alemanha, Cingapura, Estados Unidos e Reino Unido. Presente no Brasil desde 2014, a ServiceNow tem mais de 4 mil clientes ao redor do mundo.