Segurança

Segurança em PMEs: como evitar fraude em sua loja online

Especialista em gestão de risco explica como é possível realizar uma análise rápida e prática contra golpe em ecommerce.

01 de Outubro de 2014 - 09h14

Transações fraudulentas acontecem frequentemente no Brasil, sendo um dos principais motivos que levam o fechamento de lojas virtuais logo no primeiro ano de existência. Esse tipo de prática leva o País a ocupar o quinto lugar no ranking mundial de golpes em transações financeiras, o que gera uma dor de cabeça para empreendedores que possuem loja virtual.

A aprovação da compra é de extrema importância para as lojas virtuais, sendo de responsabilidade da própria empresa estornar a compra quando não identificada na fatura do responsável.

Contudo, empresas de intermediação de pagamento buscam inibir esse tipo de ação. De acordo com Bruno Fonseca, Gestor de Riscos da Gerencianet, empresa de soluções em pagamento on-line, existem alguns fatores que podem evitar os golpes aplicados em lojas virtuais. 

“Crie um processo de checagem das informações, existem diversas formas de confirmação de dados, como, consulta ao CPF, telefone, endereço, confirmação de IP, entre outras formas,” explica Fonseca.  Fonseca lista cinco dicas para evitar fraude na transação de pagamento na sua loja virtual:

 1. Consulta ao CPF 

Consulte o CPF do comprador junto ao site da Receita Federal, a consulta é rápida e simples, você não perderá mais do que dos minutos para verificar se há alguma restrição no CPF fornecido. 

2. Verifique o endereço de IP 

Através do IP de conexão do comprador pode descobrir o estado, a cidade e, em alguns casos até o bairro de onde foi feito o pedido usando os serviços de geolocalização por IP. As plataformas de e-commerce costumam armazenar este dado e para identificar a localização você pode usar um site, como por exemplo, o IP Locator.

3. Preste atenção no e-mail  

E-mails de provedores gratuitos ou características suspeitas devem gerar dúvida, verifique se o nome que está no e-mail é o mesmo do comprador.

4. Atente-se a localização 

 Endereço de difícil acesso, em locais de nível de renda incompatível com o produto pedido também pode indicar uma tentativa de fraude, confirme também se o número de telefone é compatível com o endereço fornecido.

5. Automatize 

Existem inúmeras formas de evitar uma fraude, para isso muitas lojas virtuais recorrem a terceirização de gestão de risco, onde as compras passam por uma análise com especialistas em segurança da informação em que podem aprovar ou não a compra a ser realizada e assumem o risco da fraude;

Todas essas informações auxiliam no controle de pedidos feitos no comercio eletrônico, mas mesmo assim, não existe uma ferramenta única de prevenção de fraudes. A principal questão, além de identificar a compra ilegítima, é ser assertivo para oferecer uma liberação rápida para o cliente e fidelizá-lo.