Publicidade

A central de whitepapers de tecnologia da COMPUTERWORLD

Segurança

Esgota o estoque de IPv4 na América Latina

Agora, organizações no Brasil poderão receber, no máximo, 1024 endereços IP a cada seis meses, mesmo que justifiquem a necessidade de blocos maiores.

Da Redação

10 de junho de 2014 - 17h21
página 1 de 1

Hoje, dia 10 de junho de 2014, três anos após a Ásia e quase dois anos depois a Europa, o Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br), responsável pelo registro nacional de endereços IP para o Brasil., em conjunto com o Registro de Endereçamento da Internet para a América Latina e o Caribe (LACNIC), declaram que o estoque de endereços IPv4 atinge o limite previsto, considerando o determinado pela política regional para a fase de esgotamento deste recurso.

Isso representa o início da fase de “terminação gradual”, após mais de duas décadas de alocações de endereços IPv4 no Brasil.
Demi Getschko, diretor-presidente do NIC.br, ressalta que as políticas de distribuição de IPs no Brasil sempre foram consonantes às adotadas internacionalmente e na região.

“A partir do momento em que o estoque IPv4 chegou perto do esgotamento na região, adotou-se um estoque único. Com isso, houve aumento da transparência na atribuição de recursos. Quando o estoque da região termina, o estoque do Brasil também chega ao fim”, relata.

A partir deste momento, organizações no Brasil poderão receber, no máximo, 1024 endereços IP (equivalente a um prefixo /22) a cada seis meses, mesmo que justifiquem a necessidade de blocos maiores.

Para esse processo de terminação gradual foi reservado o equivalente a dois milhões de endereços IPv4 através de uma política proposta e aprovada pela própria comunidade internet.

Alocação

Uma vez acabado este estoque, existirão ainda dois milhões de endereços IPv4 que serão distribuídos somente para novos solicitantes, limitados a uma única alocação por solicitante de, no máximo, 1024 endereços.
É importante destacar que esse momento já vinha sendo anunciado e esperado há bastante tempo, mas não deixa de ser um marco importante.

O estoque de endereços IP é um recurso finito, limitado a quatro bilhões de endereços na versão 4. O crescimento de usuários e serviços na internet implicou naturalmente em um consumo mais rápido desses recursos, mesmo com todas as medidas técnicas paliativas adotadas desde 1996.

A solução para o contínuo crescimento da rede é o uso do protocolo IP na versão 6 (IPv6), que tem um enorme espaço de endereçamento, de tamanho adequado para atender por muito tempo as necessidades futuras da Internet.

Atualmente, no Brasil, 68% das organizações que fazem parte da Internet como Sistemas Autônomos já se conscientizaram e alocaram blocos IPv6. Neste momento, é muito importante intensificar o esforço para a adoção do novo protocolo.




Publicidade
As mais lidas
Especial - IT Leaders 2013
Evento

Brand Post

Publicidade

Colunistas

MERCADO por Vários

Centro de excelência garante sucesso da otimização da força de trabalho

Saber como colocar as ferramentas de otimização da força de trabalho (WFO) para trabalhar por você pode ajudar a atender melhor os clientes

API DA SEMANA por Kleber Bacili

O presente e futuro dos direitos autorais de APIs: Google vs. Oracle

A possibilidade de APIs terem direitos autorais traz grandes repercussões para o dia a dia da tecnologia

TECNOLOGIA por Cezar Taurion

Big Data deve ser visto com atenção

Mas ficar parado esperando a onda chegar será perigoso

ANALYTICS por Daniel Lázaro

Como os Negócios Digitais podem se beneficiar de MDM e vice-versa

Certos processos de gestão dos dados (metadados, integração, padronização e qualidade), devem receber a devida e reforçada ênfase

Publicidade

Newsletters
Publicidade