Especial - IT LEADERS > IT Leaders 2015

Seguradoras bem além do modelo bimodal

Na Porto Seguro, Italo Flammia convive com 17 grandes projetos rodando simultaneamente, e grandes desafios de inovação

30 de Outubro de 2015 - 01h19

O departamento de TI comandado por Italo Flammia atende mais de 20 empresas do grupo Porto Seguro. Um dos desafios diários na rotina do CIO trata justamente de acomodar grandes projetos com iniciativas inovadoras em um setor que passa por uma transformação intensa.

“Tem muita coisa acontecendo”, comenta o executivo. A seguradora vive um momento de solidificação de seus pilares estratégicos. O processo considera a adoção de um modelo de atuação multimodal. “Cada produto tem um sistema com seus graus de maturidade”, lembra.

Para ter uma ideia, o executivo convive com 17 grandes projetos rodando simultaneamente. São iniciativas que vão desde rollout de ERP até a unificação de sistemas e reconstrução de ramos elementares e do core business, reformulação de tecnologias e processos das áreas de serviços de campo.

Na outra vertente, há todo o desafio de propor inovações para o negócio. Justamente por isso, a TI da Porto Seguro formalizou como prática uma estratégia que coloca tecnologias vindas de startups à disposição do negócio. O movimento culminou com a criação da aceleradora Oxigênio.

FINALISTAS DA CATEGORIA

Ana Lucia D´Amaral
Liberty Seguros
CIO

Projeto de maior destaque para os negócios no momento: Fornecer ferramentas de comunicação e absorver dispositivos de consumerização para permitir acesso aos recursos empresariais. Outra iniciativa tocou a evolução de serviços web. Um dos principais objetivos é buscar soluções que tragam eficiência, sem abrir mão da segurança.

Visão de inovação corporativa: Prover eficiência operacional tanto para o público interno quanto externo, sem perder níveis de segurança.

José Loureiro
Icatu Seguros
CIO

Projeto de maior destaque para os negócios no momento: Implantação de nova metodologia de execução e gestão de esforços de TI baseada na Teoria das Restrições (TOC), com o uso de metodologias ágeis. A estratégia objetiva realizar os projetos em metade do tempo, por metade do custo, entregando 100% do escopo.

Visão de inovação corporativa: Acelerar as etapas e proteger o fluxo de atividades fazendo com que elas sejam executadas de forma sequencial e sem interrupções, evitando a multitarefa danosa e as interrupções de fluxo.