Tecnologias Emergentes > Internet das Coisas

Samsung cria sistema operacional voltado para Internet das Coisas

Sistema será open source e ainda não tem nome. Ele ajudará dispositivos a executar rapidamente tarefas simples sem a intervenção humana.

24 de Março de 2016 - 15h35

A Samsung está desenvolvendo um novo sistema operacional (OS) para Internet das Coisas, com a esperança de se tornar grande protagonista em um mercado de milhões de aplicações inteligentes para casa, wearables e equipamentos industriais que estão por vir. 

O sistema, que será open source e ainda não conta com um nome, ajudará dispositivos a executarem rapidamente tarefas simples sem a intervenção humana. Por exemplo, o software poderia instruir uma porta a abrir e as luzes se acenderem quando uma pessoa se aproxima de sua casa. 
 
Um sistema operacional em tempo real processa dados rapidamente, sem atrasos virtuais. Um exemplo é o VxWorks da Intel que foi usado no robô de exploração espacial da Nasa, o Mars Rover. 
 
Ao tornar um novo OS open source, a Samsung também aumenta as chances de sua adoção entre a comunidade de desenvolvedores e diz que permitirá melhor operabilidade entre os dispositivos. 
 
O objetivo da sul-coreana é, de certa forma, evitar o cenário fragmentado dos sistemas operacionais em dispositivos móveis, particularmente o Android, que já levantou dificuldades em interoperabilidade, compatibilidade de chips e desenvolvimento de atualizações de software. 
 
A tecnologia poderia se tornar uma versão do Tizen, que já é usado pela Samsung em smartwatches e TVs. 
 
Uma das possibilidades é que o novo sistema operacional poderia permitir desenvolvedores conectarem a plataforma de nuvem da Samsung, a SAMI, para serviços como analytics e segurança. Um serviço em nuvem poderia decidir se liga ou não um aparelho de ar-condicionado baseado nos dados meteorológicos coletados. Da mesma forma, poderia analisar informações sobre saúde baseadas em dados coletados ao longo do tempo.
 
A plataforma também deve ser compatível com outras plataformas de desenvolvimento de IoT, como o Brillo do Google e mbed da ARM. Mais detalhes sobre o novo sistema operacional da companhia devem ser revelados no próximo mês durante sessão na Samsung Developer Conference, em São Francisco.