Tecnologias Emergentes > Manufatura

Rede de moda H&M vai incentivar fornecedores a pagar os trabalhadores digitalmente

Anúncio é fruto da adesão da empresa à Better Than Cash Alliance, parceria entre governos, empresas e organizações internacionais para acelerar a transição de dinheiro vivo para pagamentos digitais

09 de Março de 2017 - 09h57

A rede varejista sueca do setor da moda Hennes & Mauritz, a H&M, anunciou nesta quinta-feira, 9, que irá incentivar seus fornecedores a pagar seus trabalhadores com dinheiro móvel ou outros meios digitais para melhorar a subsistência dos seus empregados, aumentar a transparência e reduzir custos das fábricas. O anúncio é fruto da adesão da empresa à Better Than Cash Alliance, parceria global entre governos, empresas e organizações internacionais para acelerar a transição de dinheiro vivo para pagamentos digitais.

"Os pagamentos digitais são uma maneira eficiente e redimensionável de melhorar as vidas dos empregados de nossos fornecedores. Eles oferecem uma maneira mais rápida, mais segura e mais transparente de receber salários, aumentar a inclusão financeira e apoiar a independência econômicas das mulheres", disse o gerente de Sustentabilidade Social do grupo H&M, Gustav Loven. "Além disso, para nossos fornecedores, fazer pagamentos de salários digitalmente pode gerar economias, aumentar a segurança e fornecer dados mais precisos sobre os salários".

Das 1,6 milhão de pessoas empregadas em toda a cadeia de suprimento do grupo H&M, 65% são mulheres, muitas das quais com acesso limitado aos serviços financeiros que precisam para criar uma vida melhor para elas e suas famílias. Muitos trabalhadores de fábricas em todo o mundo são pagos exclusivamente em dinheiro vivo, o que resulta em processos incômodos, caros e perigosos para as fábricas e para os trabalhadores. Ao encorajar as fornecedoras a pagar salários através de canais digitais, tais como contas bancárias, cartões ou dinheiro móvel, aproveitamos o compromisso com a sustentabilidade do grupo H&M de trabalhar com seus parceiros empresariais para promover boas condições de trabalho, salários-mínimos justos e crescimento econômico sustentável.

Como a maioria dos benefícios será aproveitada por trabalhadoras, essa ação é um bom exemplo de uma corporação trabalhando para cumprir os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável em Igualdade de Gênero (SDG 5 - Sustainable Development Goals on Gender Equality) e o Trabalho Decente e Crescimento Econômico (SDG 8 - Decent Work and Economic Growth).

A Better Than Cash Alliance publicou uma nova pesquisa que examina uma seleção de fabricantes de artigos de vestuário em Bangladesh que fizeram a transição de pagamentos de salários em dinheiro vivo para pagamento digital nos últimos cinco anos. Da perspectiva de uma fábrica, a análise mostra que a transição para pagamentos digitais pode ajudar as fábricas a economizar aproximadamente 750 horas de produção por mês, devido ao fato de que os trabalhadores perdem menos tempo fora da linha de produção e reduz os custos em mais de 85% em um período de dois anos, fazendo pagamentos aos trabalhadores pelo modelo híbrido de dinheiro móvel e conta bancária. Ao mesmo tempo, levar em frente uma economia digital dá suporte à inclusão financeira, ao induzir trabalhadores anteriormente sem contas bancárias para o sistema financeiro formal e ao desenvolver habilidades financeiras.

O grupo H&M se junta a 55 outros membros da Better Than Cash Alliance e terá acesso ao conhecimento e à expertise técnica oferecidos pela Aliança e seus membros, para acelerar a mudança para pagamentos digitais, ajudando a promover o crescimento econômico e a expandir a inclusão financeira.