Tecnologia > Hardware

Receita da indústria global de semicondutores deve atingir US$ 411 bilhões neste ano

Escassez de memória, em particular de DRAM — um tipo de memória RAM —, está contribuindo para o aumento da receita de semicondutores, aponta Gartner

23 de Outubro de 2017 - 18h18

A receita da indústria mundial de semicondutores deve atingir US$ 411,1 bilhões neste, um aumento de 19,7% na comparação com 2016, de acordo com projeção do Gartner. Isso representa o crescimento mais forte desde a recuperação de 2010 da crise financeira quando as receitas aumentaram 31,8%, diz a consultoria.

"O setor de memória continua a liderar com mais força o mercado de semicondutores e deverá crescer 57% neste ano, à medida que a dinâmica da oferta e da demanda aumenta os preços. A escassez de memória, em particular de DRAM (um tipo de memória RAM), está contribuindo para o aumento da receita de semicondutores. Esse impulso está se espalhando para outras categorias de semicondutores, bem como para sensores não ópticos, analógicos, discretos e de imagem, que devem crescer mais de 10% no ano", afirma Jon Erensen, diretor de pesquisas no Gartner.

"Maiores custos de memória e a falta de componentes são motivos de preocupação para o quarto trimestre. A memória está direcionando para cima o valor da lista de materiais em categorias de equipamentos eletrônicos e estamos começando a ver os custos elevados serem repassados pelos fabricantes em preços mais altos", diz Erensen.

Espera-se que o mercado de semicondutores aumente 4% em 2018 e alcance US$ 427,4 bilhões. O Gartner prevê que a receita caia 1% em 2019 à medida que o mercado de memória se transforme com os principais fabricantes incluindo novas ofertas.