Tecnologias Emergentes > Internet das Coisas

Qualcomm terá centro de referência para soluções de cidades inteligentes

Empresa pretende instalar estrutura em universidades brasileiras, mas ainda está estudando locais

05 de Fevereiro de 2018 - 17h18

Com a instalação de uma fábrica de semicondutores no Brasil, em parceria com a taiwanesa USI, a Qualcomm reforça seu objetivo de contribuir para o desenvolvimento do ecossistema de internet das coisas (IoT) no Brasil.

Um dos focos com o fortalecimento de dispositivos conectados são as soluções para cidades inteligentes. Por isso, a empresa anunciou a criação do chamado "Centro de Referência em Cidades Inteligentes", onde serão projetadas e testadas tecnologias para contribuir com sistemas para desenvolvimento de municípios brasileiros.

Rafael Steinhauser, presidente da Qualcomm para América Latina, explica que, a princípio, o objetivo é instalar o centro em universidades brasileiras e, além de desenvolver soluções, receber o poder público para capacitar prefeituras a usar as tecnologias, desde o planajamento até a implementação.

"O Brasil tem 17 cidades com mais de 1 milhão de habitantes, fato pouco comum em todo mundo. E há uma forte tendência do brasileiro como usuário de tecnologias", comenta Cristiano Amon, presidente global da Qualcomm, explicando a aposta no Brasil com investimentos em IoT.

Ainda não há cidade definida para instalação do centro, mas Campinas (SP) surge como forte candidata. A região de Campinas foi a escolhida para instalação da fábrica e a proximidade da cidade com a Qualcomm é evidente. Durante anúncio desta segunda-feira (5/2), o prefeito do município, Jonas Donizette, marcou presença no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, e mostrou engajamento com a iniciativa da Qualcomm. Representantes da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) também participaram da cerimônia.