Internet > Banda Larga

Prysmian investe mais R$ 18 milhões para expandir produção de fibra óptica no Brasil

Projeto da companhia visa expandir a capacidade produtiva para atender a demanda por infraestrutura de fibras ópticas e internet em banda larga no país

25 de Julho de 2017 - 10h04

O grupo Prysmian, fabricante de cabos e sistemas para os setores de energia e telecomunicações, acaba de anunciar um investimento de R$ 18 milhões para ampliação e modernização da fábrica de fibras ópticas no Brasil, localizada em Sorocaba, no interior de São Paulo.

A intenção da companhia é expandir a capacidade produtiva para atender a crescente demanda por infraestrutura de fibras ópticas, principalmente em regiões afastadas dos grandes centros urbanos do país. A meta é ampliar a participação em todo o mercado, em especial entre os pequenos e médios provedores regionais de internet em banda larga.

Com a modernização, a produção passará dos atuais três para quatro milhões de quilômetros de fibra ao ano. A fábrica de fibras ópticas da Prysmian em Sorocaba recebeu, nos últimos quinze anos, cerca de R$ 200 milhões em investimentos, dos quais R$ 50 milhões nos últimos três anos. A unidade é atualmente o maior complexo fabril da América Latina neste segmento, segundo a empresa.

De acordo com Marcello Del Brenna, CEO da Prysmian na América do Sul, o investimento já partirá nos próximos meses e a nova capacidade produtiva estará disponível a partir de julho do próximo ano. “A fábrica de Sorocaba terá a melhor tecnologia em fibra óptica que o grupo Prysmian dispõe atualmente”, comenta. “E a produção em Sorocaba, além de abastecer a América do Sul, poderá também ser exportada para outras unidades do Grupo”, acrescenta.

O investimento de R$ 18 milhões em Sorocaba é parte do plano estratégico da companhia de ampliar a participação no mercado sulamericano de fios e cabos. Há dois meses, a organização anunciou o aporte de R$ 110 milhões em outra unidade fabril no município sorocabano para criar um centro de excelência mundial e um polo de exportação nas áreas de energia e telecomunicações.