Negócios > e-commerce

Produtos de informática e comunicações puxam queda do varejo nacional em agosto

Segmento de equipamentos e material para escritório, informática e comunicações registrou queda de 6,7% no mês, e foi um dos principais responsáveis pelo declínio nas vendas

13 de Outubro de 2017 - 15h19

As vendas do comércio varejista brasileiro recuaram 0,5% em agosto na comparação com julho, enquanto a receita nominal teve variação de -0,1%, na série com ajuste sazonal. A queda no volume de vendas ocorreu após quatro meses de crescimento, período em que houve um ganho acumulado de 2,1%, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O segmento de equipamentos e material para escritório, informática e comunicações foi o que registrou a maior queda, de 6,7%, e um dos principais responsáveis pelo declínio da receita nas vendas do varejo nacional. O recuo nas vendas do segmento foi maior que o de tecidos, vestuário e calçados (-3,4%); livros, jornais, revistas e papelaria (-3,1%); combustíveis e lubrificantes (-2,9%); artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (-0,5%); entre outros.

De acordo com os dados do IBGE, a queda de 6,7% na receita do segmento contrasta com o crescimento de 3,8% em julho e 1% no mesmo mês do ano passado.

Já quando considerado o comércio varejista ampliado, o segmento de equipamentos e materiais para escritório, informática e comunicações, assim como os demais, teve variação positiva. As vendas do segmento apresentaram variação de 1% sobre igual mês do ano anterior, quinto aumento consecutivo. Para períodos mais longos, as taxas foram: -0,4% acumulado de janeiro a agosto de 2017 e -2,8% nos últimos 12 meses.