Tecnologias Emergentes > Desenvolvimento/Programação, I.A.

Plataforma Windows Machine Learning conta com processamento Intel

Empresas levam inteligência artificial às bordas

09 de Março de 2018 - 12h22

A Microsoft anunciou nesta semana o Windows Machine Learning, plataforma criada para permitir que desenvolvedores realizem tarefas de machine learning e inteligência artificial no sistema operacional. A ferramenta será compatível com unidades de processamento visual (vision processing unit, na sigla em inglês) Intel® Movidius, chips desenvolvidos especificamente para acelerar cargas de trabalho de inteligência artificial nas bordas.

Com a parceria, as empresas querem criar e implementar a próxima geração de aplicações de redes neurais profundas em sistemas Windows.

O Movidius Myriad X é o primeiro system-on-chip (SOC) do mundo fornecido com um mecanismo de computação neural dedicado para acelerar o deep learning. Essa terceira geração de VPUs da Intel foi projetada especificamente para suportar redes neurais profundas de alta velocidade, com baixo consumo de energia – evitando, assim que tarefas específicas de IA sobrecarreguem outros tipos de hardware.

Ao garantir a compatibilidade do Windows ML com as VPUs da Intel, a Microsoft oferecerá aos desenvolvedores independentes de software (ISVs) a opção de uma solução dedicada de inferência de deep learning, liberando o hardware tradicional para outras cargas de trabalho ou reduzindo o consumo de energia de sistema total, sem a necessidade de um código personalizado.

A combinação entre as tecnologias, segundo as empresas, tem potencial para viabilizar recursos de sistema operacional e aplicações mais inteligentes, tais como assistentes pessoais, segurança por biometria, busca e reconhecimento inteligente de músicas e fotos, entre outras.

Remi El-Ouezzane, vice-presidente e gerente geral da Intel Movidius, destaca que a tecnologia de processamento visual vai proporcionar experiências de AI cada vez mais sofisticadas para centenas de milhões de usuários Microsoft em todo o mundo. "Esse anúncio é apenas o exemplo mais recente de como a Intel está acelerando o cumprimento da promessa de migrar a AI dos data centers para os dispositivos nas bordas oferecendo alto desempenho e baixo consumo de energia", diz.

Já Kevin Gallo, vice-presidente corporativo para Windows Developer Platform da Microsoft, comenta que a estreita colaboração entre as empresas vai permitir que desenvolvedores de todo o mundo possam criar experiências de AI mágicas e envolventes usando o Windows ML e a VPU Intel Movidius.