Telecom > Internet das Coisas

Plataforma de IoT da Vodafone vai usar conexão via satélite da Inmarsat

A parceria visa o mercado industrial e permitirá aos clientes escolher quando usar celular ou satélite em aplicações de Internet das Coisas

20 de Outubro de 2016 - 17h04

A Inmarsat, fornecedora de comunicação móvel via satélite, e a Vodafone, anunciaram um novo contrato para fornecimento de conectividade, em nível global, via celular e satélite. Com a parceria, as empresas vão oferecer serviços voltados à demanda industrial por aplicações de IoT (Internet of Things), para uso fixo ou móvel.

O objetivo é atender a ambientes industriais nas áreas de transporte, agrotecnologia e aplicações em energia nos setores de petróleo e gás e serviços públicos. Ao oferecer aos clientes a opção de escolher o tipo de conectividade que preferem, as empresas pretendem propiciar a eles uma gestão flexível de aplicações IoT na rede.

“A oferta de conectividade por satélite para complementar as redes terrestres para uso em aplicações de IoT a transforma na Internet de Todos os Lugares. O crescimento de aplicações IoT de missão crítica está impulsionando a demanda por conexões com alcance, dimensão e confiabilidade sem precedentes, em nível global", comenta Rupert Pearce, CEO da Inmarsat. “Este contrato é o primeiro do tipo para a Inmarsat; capacitando as operadoras móveis a utilizar serviços de roaming de banda larga usando nossa rede global.”

"O sucesso da IoT requer uma mistura de diversas tecnologias para variadas aplicações. Ao acrescentar a conectividade via satélite da Inmarsat ao portfólio da Vodafone, continuamos cumprindo nossa estratégia de obter liderança em serviços de IoT gerenciados”, diz o diretor de IoT da Vodafone, Ivo Rook.

O contrato prevê o uso da rede de satélites Inmarsat I-4, oferecendo cobertura global em banda L, sob quaisquer condições climáticas.