Segurança > I.A.

Peixe Urbano inicia uso de biometria facial para identificar fraudes

Plataforma on-line implementa solução da Acesso Digital para validação via selfies

22 de Março de 2018 - 12h04

A plataforma de ofertas on-line Peixe Urbano está iniciando o uso de sistema de biometria facial para agilizar o fluxo de aprovação e aumentar a assertividade na identificação de fraudes, avaliando automaticamente por meio do reconhecimento facial os casos que caírem na fila de análise.

O projeto piloto, com solução da Acesso Digital, empresa de tecnologia focada em soluções digitais que possui base nacional de faces biométricas cadastradas, visa evitar fraudes por meio da validação das selfies que compõe o processo de compra, confrontando as faces dos consumidores em uma base compartilhada entre as maiores empresas do Brasil.

A intenção é oferecer ao usuário a possibilidade de acelerar os processos de validação, garantindo a segurança da transação.

Vinícius Vieira, gerente de prevenção à fraude, business intelligence e estratégia do Peixe Urbano, destaca que segurança de usuários é algo inegociável e, por isso, a empresa quer que eles estejam protegidos mas sem comprometer sua experiência de compra. "Novas tecnologias são o melhor caminho para isso, desenvolvemos uma combinação de sistemas internos e de terceiros, além de processos elaborados que previnem milhares de ataques diariamente", comenta.

Segundo dados do Mapa da Fraude, nos últimos anos os sites brasileiros contabilizaram entre 3% e 4,3% de fraude nas compras online, números que levam as empresas a investirem em tecnologias antifraude. Tecnologias como a da Acesso Digital visam proteger as empresas, mas também resguardam o nome dos consumidores.