Infraestrutura > Estratégia, Rede

Palo Alto Networks aposta em formato de marketplace para oferta de soluções

Empresa investe no Application Framework, que reúne soluções de segurança da informação para empresas

24 de Abril de 2018 - 18h46

A Palo Alto Networks, fornecedora de soluções de segurança da informação com foco no mercado enterprise, quer revolucionar a forma de oferta de produtos. Para isso, a companhia está apostando em uma das principais tendências recentes do mercado on-line, os chamados marketplaces.

A empresa criou o Application Framework, plataforma que funciona como uma espécie de marketplace para oferecer soluções completas de ciberseugrança. O foco, segundo Arthur Capella, country manager da Palo Alto no Brasil, é simplificar o consumo para usuários. “A forma de consumo como um todo está mudando com a tecnologia. Por que nós, como empresa de tecnologia, não mudaríamos também?”, destacou o executivo.

A estrutura oferece aos clientes segurança por meio de aplicativos baseados em nuvem, não somente desenvolvidos pela Palo Alto Networks, mas também de outros fabricantes - alguns deles concorrentes.

Daniel Bortolazo, engenheiro responsável pela área técnica da companhia no Brasil, explica que outras empresas podem desenvolver e integrar plataformas. “Os logs ficam na plataforma e outros fabricantes podem usar a aplicação para desenvolver.”

Bortolazo compara a iniciativa à chegada dos iPhones. “Quando a Apple lançou os smartphones com os aplicativos, não existia nada igual no mercado. Também estamos criando algo novo. O framework muda a forma de segurança de rede”.

A iniciativa conta com empresas como IBM, Accenture, Aruba, ForeScout e Splunk.

Capella diz que, basicamente, a plataforma cumpre a mesma função do que antes era feito dentro de casa, com “caixas”, mas integrando todas as soluções de segurança na nuvem, de forma simples e rápida.

Primeira solução

A primeira solução da Palo Alto disponível na plataforma é o Magnifier, aplicação baseada em nuvem, como serviço por assinatura, com recursos comportamentais analíticos, que permite às organizações identificar e prevenir ameaças rapidamente. O Magnifier aplica recursos de machine learning para redes, endpoints e dados na nuvem, detectando de forma precisa e prevenindo ataques, abusos internos e comprometimento de endpoints na rede.

Segundo Capella, a ideia da companhia é levar todas as ofertas da companhia para a plataforma, mas ainda sem prazo para que o processo seja concluído.

Estratégia

A aposta no Application Framework faz parte da estratégia da Palo Alto Networks de ir além das soluções de firewall. “A Palo Alto entendeu que firewall é fundamental, mas ele sozinho não garante segurança”, comentou Capella.

Outra parte da estratégia de ampliar o portfólio são aquisições. Recentemente, a companhia comprou a empresa israelense Secdo, agregando recursos sofisticados de detecção e resposta para endpoints (EDR), além da Evident.io, fornecedora de infraestrutura de serviços em nuvem, em negociação foi fechada por US$ 300 milhões em dinheiro.

A empresa fechou o último ano fiscal com US$ 1,8 bilhão, crescimento de 28% em relação ao ano anterior. No total, são 48 mil clientes e atuação em mais de 150 países.

No Brasil, Capella destaca o crescimento expressivo nos últimos anos, mesmo com os desafios econômicos. “Em seis anos no País, saímos de duas pessoas e hoje temos 20. Estamos investimento em estrutura, parceiros e capacitação”, concluiu.