Cloud Computing > Cloud Privada

OpenStack libera Ocata, nova versão da plataforma de nuvem com foco em contêineres

Entre as novas funcionalidades da nova versão da plataforma de nuvem de código aberto estão uma série de melhorias para ajudar suportar mais cargas de trabalho em contêineres na camada de rede

23 de Fevereiro de 2017 - 12h32

A Fundação OpenStack anunciou nesta quarta-feira, 22, o lançamento da Ocata, a 15ª versão de sua plataforma de nuvem de código aberto OpenStack. O anúncio da OpenStack Ocata ocorre apenas quatro meses após lançamento da OpenStack Newton, plataforma de infraestrutura que estreou em outubro de 2016.

A fundação disse que o desenvolvimento foi antecipado de seis para quatro meses para acomodar um realinhamento no processo de desenvolvimento do OpenStack que foi anunciado durante o ciclo de desenvolvimento do Newton.

Entre as novas funcionalidades do OpenStack Ocata estão uma série de melhorias para ajudar suportar mais cargas de trabalho em contêineres na camada de rede. Particularmente, a nova versão vem com mais suporte para aplicativos e ferramentas baseados em contêineres, tais como o Kolla, que fornece recipientes prontos para produção e ferramentas de implantação para operar nuvens OpenStack; o Kuryr, que funciona como uma ponte entre redes de contêineres e modelos de armazenamento para redes OpenStack; e o  Zun, serviço de gerenciamento de contêineres para OpenStack. Além disso, traz o Magnum, serviço de API OpenStack com suporte a mecanismos de orquestração de contêineres como Mesosphere e Kubernetes, cujo suporte agora inclui distribuição SUSE Linux.

A Fundação OpenStack diz que os aproximadamente 2 mil colaboradores que contribuíram para o Ocata "tiveram papel significativo" para estabilidade, maturidade e desempenho do OpenStack.

Críticos haviam levantado dúvidas sobre a capacidade do OpenStack de operar com contêineres. Mas a fundação fez questão de demonstrar, durante uma conferência em Austin, no Texas, como máquinas virtuais e contêineres podiam coexistir. A versão anterior, o Newton, era vista como um salto no desenvolvimento da plataforma de código aberto, capaz de executar máquinas virtuais, contêineres e servidores físicos (bare metal) em escala.

Durante conferência ocorrida em outubro de 2016 em Barcelona, o cofundador da Fundação OpenStack, Jonathan Bryce, fez questão de destacar o papel que a plataforma poderia jogar em ambientes híbridos e de multinuvens. "Há uma variedade incrível de cargas de trabalho lá fora e muitos destes usuários ainda usam a nuvem pública", disse Bryce ao Computerworld do Reino Unido. "Mas as pessoas estão ficando mais sofisticadas na compreensão de que este não é o momento certo para usar nuvem pública, mas de usar nuvem privada."

O OpenStack Ocata vai estar em demonstração na Conferência OpenStack em Boston, que acontece em maio, a qual terá palestrantes do Google, Universidade de Harvard, eBay, Bloomberg e do Exército dos EUA.