Especial - IT LEADERS > IT Leaders 2016

Prêmio da vertical Transportes vai para Paulo Palaia Sica, da Gol

Aperfeiçoamento do aplicativo móvel que rendeu prêmio ao CIO em 2015 ganhou nova funcionalidades e vira plataforma de negócios

17 de Novembro de 2016 - 23h40

A Gol Linhas Aéreas sagrou-se a grande campeã do Prêmio IT Leaders 2015 com um projeto inédito no setor aéreo mundial. Por meio de um app, a companhia facilitou a vida dos passageiros utilizando recursos móveis. Este ano, a empresa segue bem posicionada e venceu a categoria Transporte e Logística.

O desempenho recente vincula-se ao fato de que a solução apresentada há um ano começa a virar uma plataforma de negócios. Agora o app avança no sentido de gerar negócios na base de clientes.

As novas funcionalidades foram suportadas pela distribuição de 75 beacons em três aeroportos: Santos Dumont (RJ), Congonhas e Guarulhos (SP). A companhia integrou esses pequenos dispositivos de localização com o app para conseguir um contexto de microgeolocalização.

Com a solução, a Gol consegue identificar o cliente e oferecer serviços adicionais como notificações de promoções para venda de acentos com maior conforto ou upgrades para clientes fidelidade Diamante.

“O foco é na receita auxiliar e fidelização de cliente”, resume Paulo Palaia.

FINALISTAS

Cesar Felipe Brodt Perrenoud
Ouro e Prata
Gerente de TI

Projeto de maior destaque: Através de pesquisas  de satisfação, notou-se que os filmes exibidos nos ônibus dificilmente agradavam a todos os clientes. Para entregar uma experiência individualizada, a Ouro e Prata optou por uma solução de entretenimento pessoal aos passageiros.

Visão de inovação corporativa: Um app para iOS e Android garante acesso sob demanda ao catálogo de filmes, deixando o cliente com o poder de escolher o que deseja assistir durante sua viagem, no seu smartphone.

 

Diego Neufert
TCP – Terminal de Contêineres de Paranaguá
Gerente de TI

 Projeto de maior destaque: No último ano e meio, a companhia refez toda a infraestrutura tecnológica do terminal. Paralelamente, a TCP automatizou um processo de liberação de carga. Com isso, rotinas de conferência de documentação e de faturamento, que antes levavam dias, passaram a ser feitas em poucos cliques.

Visão de inovação corporativa: O projeto exigiu que o time de TI pensasse fora da caixa. A solução foi desenvolvida internamente, usando DevOps e Scrum.