Tecnologias Emergentes > APPs

Nubank capta R$ 250 mi e fecha maior FIDC para securitização de recebíveis de cartão de crédito

Fintech brasileira acessa mercado de dívida local pela primeira vez, com o objetivo de diversificar financiamento do portfólio de recebíveis do cartão Nubank

07 de Dezembro de 2017 - 17h26

O Nubank, startup de serviços financeiros, captou um total de R$ 250 milhões através de um fundo de investimentos em direitos creditórios (FIDC) para financiamento de recebíveis de cartão de crédito, garantindo a maior securitização de um cartão de crédito tradicional no Brasil neste formato. Essa é também a maior securitização de uma fintech na América Latina.

O Standard & Poor’s Ratings Services atribuiu o rating "brAA-(sf)" para as cotas sêniores, que foram distribuídas junto à XP Investimentos em uma oferta ICVM 476 — destinada exclusivamente a investidores profissionais. O mercado demonstrou um alto interesse e o resultado foi uma procura duas vezes maior do que a demanda da operação.

"Esse é um passo importante para diversificarmos as nossas fontes de financiamento. Já contamos com o apoio de importantes fundos internacionais, e estamos animados em também acessar o mercado da dívida local", afirma Gabriel Silva, CFO do Nubank. O fundo será usado para financiar o portfólio de recebíveis de cartão de crédito da empresa.

Em agosto, o Nubank anunciou um outro acordo relacionado ao financiamento de recebíveis, que aumentava a linha de crédito com afiliadas do Goldman Sachs e do Fortress Investment Group para R$ 455 milhões.

Em um total de cinco rodadas de investimento, o Nubank já arrecadou quase US$ 180 milhões de grandes fundos como Sequoia Capital, Tiger Global, Founders Fund, Kaszek Ventures, QED Investors e DST Global.