Tecnologia > Hardware

Novo chip da AMD para desktops corporativos promete até 62% mais performance

Segundo a empresa, a família Ryzen PRO de processadores foi desenvolvida para atender demandas computacionais intensivas, que exijam confiabilidade, segurança e performance

30 de Junho de 2017 - 14h22

Exatos dez dias depois de lançar a linha de processadores EPYC para servidores e data centers, a AMD anuncia a incorporação ao seu portfólio de CPUs corporativas da família Ryzen PRO para desktops. Desenvolvidos para atender demandas computacionais intensivas, os novos processadores, segundo a empresa, proporcionam confiabilidade, segurança e performance para os desktops corporativos.

“Hoje é o marco de outro importante passo em nossa jornada para trazer inovação e empolgação de volta para a indústria de PCs. O lançamento de nossas CPUs Ryzen PRO trará níveis disruptivos de performance para o mercado comercial premium”, disse Jim Anderson, vice-presidente sênior e gerente geral do Grupo de Computação e Gráficos da AMD.

Segundo a AMD, o processador Ryzen PRO atende aplicações empresariais mais exigentes e múltiplos fluxos de trabalho. “O core ‘Zen’ em cada processador Ryzen PRO entrega até 52% de melhora em capacidade computacional sobre a geração anterior, e o Ryzen 7 PRO 1700 oferece até 62% mais de performance multi-thread que soluções concorrentes selecionadas”, afirma a empresa.

Outro aspecto evidenciado pela empresa é o suporte dos novos processadores aos padrões de segurança como boot seguro, fTPM (firmware Trust Platform Module), AES, e funções de segurança do Windows 10 Enterprise.

Segundo a AMD, os maiores fornecedores de desktops devem começar a oferecer PCs baseados em Ryzen PRO para negócios no mundo todo no segundo semestre deste ano. Já o Ryzen PRO mobile está programado para o primeiro semestre de 2018.