Infraestrutura > Comunicação Unificada

Motorola Solutions supera meta para o ano e aposta em serviços gerenciados para crescer no Brasil

Contratos de serviços gerenciados, como firmado com a companhia chilena CMPC, deve ser um vetor de crescimento da empresa no país

15 de Dezembro de 2016 - 23h49

Apesar da crise econômica que atravessa o Brasil, a operação local da Motorola Solutions, fornecedora de produtos e serviços de comunicação de missão crítica para governos e empresas, encerrará o ano com saldo positivo. A expectativa inicial da empresa era de que enfrentaria um ano bastante difícil, mas que acabou resultando no crescimento de um dígito na receita. “No início do ano tínhamos uma preocupação muito grande com o cenário econômico, mas acabamos cumprindo todos nossos planos e metas”, diz Elton Borgonovo, presidente da subsidiária brasileira.

O executivo diz que contribuiu para esse desempenho a conquista de novos contratos, principalmente a partir do terceiro trimestre do ano. Um deles foi fechado com a companhia de papel e celulose chilena CMPC e outros dois com os governos dos estados de Minas Gerais e da Paraíba. Com a CMPC foi firmado um contrato de serviços de dez anos para otimizar sua operação de comunicação de missão crítica em uma área total de cobertura, no Chile e Brasil, que corresponde a quase todo o território da Inglaterra.

O contrato de serviços gerenciados inclui a instalação, operação e gerenciamento da rede digital e dos terminais móveis e portáteis Tetra da Motorola Solutions. A empresa será responsável pela integração das operações das unidades do Chile e Brasil, sendo que aqui no país a solução ajudará a otimizar as diferentes operações da CMPC ao longo de mais de 53 mil km² no Estado de Rio Grande do Sul. “Esta é uma forma de atuação diferente do modelo que a empresa vinha trabalhando até agora e tem sido um vetor de crescimento da Motorola no Brasil”, diz Borgonovo.

O presidente da Motorola Solutions Brasil adianta que até o fim deste mês a empresa deve fechar outros quatro contratos na área de papel e celulose, cujos nomes das empresas ele não pode revelar. “A indústria de papel e celulose tem investido na digitalização de suas redes para otimização da operação e aumento da segurança. [As empresas] começaram a enxergar que há muito o que ganhar em termos de melhoria na operação”, diz.

Comunicação no combate a criminalidade

No início deste ano, a Motorola finalizou a implantação de um sistema de radiocomunicação no estado do Maranhão.  Agora, segundo a empresa, o estado possui um dos sistemas mais modernos do mundo. A comunicação entre bombeiros, policiais militares e civis antes era feita até mesmo por celulares particulares, hoje é criptografada, monitorada e ainda com localização GPS de agentes e viaturas.

Em setembro, a companhia iniciou o projeto para modernizar a rede de radiocomunicação do estado de Minas Gerais, visando dar aos policiais mais segurança, cobertura e qualidade de áudio, além de monitoramento de viaturas e policiais por meio de GPS.

A primeira rede Tetra fornecida pela Motorola Solutions no Brasil para a área de segurança pública será ao estado da Paraíba, que terá um dos sistemas mais modernos do mundo em termos de radiocomunicação, com segurança da informação, áudio claro, integração e disponibilidade. “Com o novo sistema, diferentes agências poderão se comunicar entre si e trabalhar em ações conjuntas para agilizar o atendimento à população”, explica Borgonovo.

Outros grandes projetos que a empresa tem participado são na área de transporte e logística. A empresa, que tem seus sistemas de radiocomunicação instalados nos maiores aeroportos do país, firmou contrato com mais um no início deste ano e deve fechar mais um até o fim deste mês. Além disso, ela vai fornecer a plataforma Wave de interoperabilidade de comunicação para push-to-talk (PTT) entre dispositivos para a linha 6 do Metrô de São Paulo. Ela vai conectar a rede de rádio móvel terrestre com a rede celular e o smartphone, explica Borgonovo.