Aplicações

Microsoft Teams completa um ano e traça planos para enfrentar o Slack

Conheça os 9 recursos que estão a caminho da ferramenta

13 de Março de 2018 - 16h18

O Microsoft Teams celebrou o seu primeiro ano no mercado competindo contra ferramentas de colaboração como Slack e HipChat ao deixar que os usuários deem uma espiada nos seus próximos recursos, que incluem gravações na nuvem, transcrição, e até mesmo reconhecimento facial.

Desde que a Microsoft tornou o Teams parte do Office 365 há um ano, a empresa de Redmond afirma que mais de 200 mil organizações passaram a usar a plataforma como parte das suas ferramentas colaborativas, incluindo General Motors e Macy’s.

O post no blog da Microsoft sobre o aniversário do Teams traz um total de 9 adições específicas que a companhia espera que darão ao seu aplicativo uma vantagem sobre os rivais que estão há mais tempo no mercado. Algumas das novidades estarão no próprio Teams, enquanto que outras farão parte dos aparelhos com os quais a plataforma se conecta. Na segunda categoria, a Microsoft aponta que o seu Surface Hub teria suporte nativo para o Teams, assim como diversos outros aparelhos de parceiros.

No momento, o principal foco do Teams parece ser melhorar a experiência de videochamada, especialmente para quem está em escritórios remotos e países diferentes. (Não está claro se essas funcionalidades eventualmente chegarão ao Skype.)

Confira abaixo uma lista curta com alguns dos recursos que estão a caminho do Microsoft Teams:

Gravação na nuvem: O Teams vai gravar, marcar a data e o horário e transcrever a gravação de forma automática, fornecendo legendas e um roteiro da reunião em que será possível fazer buscas.

Reconhecimento facial: No “futuro”, afirmou a Microsoft, as frases ditas em uma reunião serão atribuídas aos participantes por meio de reconhecimento facial.

Tradução de mensagens em linha: Ao usar os recursos de tradução automática do Skype que a Microsoft já mostrou anteriormente, os participantes da reunião poderão ter as suas afirmações transcritas e traduzidas automaticamente.

Borrar o fundo: Você trabalha de home office ou quer evitar algo que fica ao fundo do seu escritório na videochamada? O Teams irá borrar automaticamente o fundo, de acordo com a Microsoft.

Compartilhamento mobile: Se você estiver participando de uma reunião enquanto estiver preso no trânsito em um táxi, por exemplo, poderá visualizar e compartilhar um vídeo em tempo real a partir do seu dispositivo móvel.

Integração com a Cortana: De forma não surpreendente, a Cortana será integrada. O benefício aqui será que a assistente digital da Microsoft vai configurar as coisas para você, em vez de você mesmo precisar lidar com isso.

Detecção de proximidade: Se um serviço de sala do Skype estiver próximo, você poderá adicioná-lo.

Suporte profundo para hardware: uma longa lista de sistemas para reuniões (Logitech SmartDock, Crestron SR e Polycom MSR, entre outros) vai oferecer suporte nativo ao Teams, juntamente com telefones para salas de reunião (como Crestron Mercury, Polycom Trio e Yealink CP960) e aparelhos pessoais (AudioCodes C450HD).

Transferência direta: Um recurso de ligação de grau empresarial chamado Direct Routing vai transformar o Teams em uma caixa postal completa.

O que isso significa para você

Em testes feitos no ano passado, a equipe da PC World dos EUA preferiu a simplicidade do Slack em relação ao Teams. Mas o Slack é claramente uma ferramenta de comunicação baseada primeiramente em texto, com as chamadas de vídeos tendo sido adicionadas depois. A Microsoft, que é dona do Skype há anos, claramente está adotando uma abordagem oposta. A transcrição automática, por exemplo, irá acabar com um dos piores incômodos das reuniões/entrevistas on-line – então esse é claramente um passo à frente do Teams.