Tecnologia > Desenvolvimento/Programação, Internet das Coisas

Microsoft disponibiliza Azure IoT Edge no GitHub

Oferta inclui novas atualizações e suporte para o sistema de gerenciamento de contêineres Moby

29 de Junho de 2018 - 10h55

A Microsoft anunciou uma série de atualizações para o Azure IoT Edge e a disponibilidade global para implementações corporativas em sua plataforma de desenvolvimento de software recém-adquirida, o GitHub.

O Azure IoT Edge foi revelado há cerca de um ano e foi atualizado para apresentar recursos e disponibilidade de código aberto no GitHub.

A oferta também abriu suporte para o sistema de gerenciamento de contêineres Moby, plataforma de código aberto na qual o Docker é construído - permitindo a extensão de conceitos de conteinerização, além de isolamento e gerenciamento da nuvem para dispositivos na borda.

"À medida que evoluímos para um mundo de computação onipresente, o design da solução IoT, abrangendo hardware, borda e nuvem, deve ser consistente e seguro para gerar impacto real", disse o diretor de Azure IoT na Microsoft, Sam George.

O fornecedor de nuvem também expandiu o programa Azure Certified for IoT para certificar as principais funcionalidades de borda, como gerenciamento de dispositivos e segurança.

No topo do hardware, os desenvolvedores também terão acesso aos módulos de borda pré-construídos no Azure Marketplace.

Isso está de acordo com o investimento de US$ 5 bilhões da Microsoft em IoT nos próximos quatro anos, que visa a inovação contínua na plataforma de tecnologia do fornecedor e nos programas de suporte.

A Microsoft também continuará com sua pesquisa e desenvolvimento em áreas-chave, incluindo segurança da IoT, criação de ferramentas de desenvolvimento e serviços inteligentes, além de investir no crescimento de seu ecossistema de parceiros.

Ainda, o Azure IoT Edge também contará com integração com um serviço de provisionamento de dispositivo para provisionamento de "toque zero", o que significa que um dispositivo pode ser provisionado em um campo sem a intervenção do operador, explicou George.

Mais opções de linguagens também serão suportadas, incluindo C #, C, Node.js, Python e Java, para que os desenvolvedores possam programar módulos de borda na linguagem de sua escolha, disse George.

Outro recurso inclui o pipeline CI / CD com VSTS, que permite o gerenciamento do ciclo de vida completo dos módulos do Azure IoT Edge a partir do desenvolvimento, teste, preparação e, por fim, implantação.

>Siga a Computerworld Brasil também no Twitter Facebook