Negócios > Aplicativos

Microsoft adquire Software Intentional de ex-funcionário para impulsionar Office 365

Charles Simonyi, agora de volta à gigante do software, e a equipe da Software Intencional ajudarão a expandir os recursos de produtividade do pacote de aplicativos para escritório

18 de Abril de 2017 - 20h47

O “turista espacial serial” Charles Simonyi vai voltar para seu antigo empregador, a Microsoft. Despois de alcançara o posto de arquiteto-chefe de software da Microsoft, em 2002 ele deixou a empresa para criar a Software Intentional, startup dedicada a tornar a programação mais simples. Agora a Microsoft anunciou a aquisição da empresa e o retorno de Simonyi.

Durante o período fora da Microsoft, além da criação da startup, Simonyi também se dedicou a participar de voos à estação espacial internacional — duas vezes. Ele fez sua primeira viagem em 2007 e gostou tanto que voltou a viajar novamente dois anos mais tarde.

Simonyi começou a Software Intentional com o objetivo de aplicar programação intencional, uma técnica de desenvolvimento de software independente de linguagem que ele havia formulado na Microsoft Research. Mais recentemente, a empresa tem procurado maneiras de aplicar essa técnica na equipe de desenvolvimento de software de produtividade.

Essa é uma área que Microsoft está ingressando à medida que a produtividade nos escritórios se torna mais sobre colaboração do que criação de documentos. Para combater o crescimento de serviços em nuvem como o Slack ou HipChat, a fabricante de software liberou recentemente o Microsoft Teams para pessoas que já usam o Office 365.

“A aquisição de códigos e codificadores da Software Intentional ajudará a Microsoft adicionar novos recursos às suas ferramentas de produtividade”, escreveu o vice-presidente executivo da Microsoft, Rajesh Jha, em um post no blog da empresa, nesta terça-feira, 18.

Para Simonyi, é um retorno às origens. Durante sua primeira passagem pela Microsoft, ele supervisionou a criação do núcleo do pacote Microsoft Office, Word e Excel, e agora irá contribuir para a expansão de seu sucessor para nuvem, o Office 365.

Evocando uma cena do SF blockbuster Avatar, em que um cientista, sem esforço nenhum, transfere dados de um dispositivo portátil para uma parede para que todos possam ver, Simonyi deu a entender que ele e sua equipe podem estar criando novas maneiras de compartilhar, transferir, fazer anotações e exibir dados. "Isso ajudará a reinventar a produtividade em si. Estou muito orgulhoso que tecnologia intencional servirá como uma pequena, mas importante, parte desse esforço", ele escreveu.