Aplicações > Programação, Saúde

Metodologias ágeis otimizam o fluxo de doações de sangue no Brasil

Projeto HemoHeroes foi criado por estudantes de TI da PUC-RS na Aceleradora de Métodos Ágeis, que tem parceria com a ThoughtWorks e a Microsoft

28 de Dezembro de 2016 - 11h31

As campanhas de doação sempre se repetem, mas sempre falta sangue nos bancos de sangue brasileiros. Pois um projeto de estudantes de Tecnologia da Informação da PUC-RS quer mudar esse cenário, e se propõe a usar metodologias ágeis para otimizar e potencializar o fluxo de doações de sangue no Brasil.

Batizada de HemoHeroes, a iniciativa tem parceria com o Hospital São Lucas, da PUC-RS, e foi desenvolvida dentro da Aceleradora de Métodos Ágeis, parceria entre a empresa ThoughtWorks, o Centro de Inovação Microsoft-PUCRS e Faculdade de Informática da Universidade.

O ponto de captação de doadores é o site www.hemoheroes.com.br. Nele, os doadores podem se cadastrar e encontrar hospitais próximos (por enquanto apenas o Hospital São Lucas está cadastrado). Após o cadastro, o doador passa a receber informações sobre doações de sangue, e é chamado conforme as demandas sobre seu o tipo sanguíneo forem surgindo. Além disso, ele é lembrado pelo sistema quando está apto a doar sangue novamente.

Por trás do site fica a aplicação desenvolvida pelos estudantes. Ela foi projetada para captar doadores de sangue de acordo com a necessidade dos hospitais. Se um hospital está com déficit em um tipo sanguíneo e com excesso em outro, o HemoHeroes faz o controle, ativando doadores e equilibrando os bancos de sangue.

"Nosso objetivo é educar a população sobre o processo de doação de sangue e, também, aumentar o número de doadores de acordo com a necessidade dos hospitais", afirmam Bruna Souza e Matheus Varella, que fazem parte da equipe de desenvolvedores do programa, todos doadores de sangue.

O Programa Aceleradora Ágil, que está na sua 10º edição, elege um projeto a cada nova turma. Alejandro Olchik, instrutor e mentor do programa desde a sua 1ª edição com a ThoughtWorks, explica que o grupo proponente recebe mentorias e treinamentos com o objetivo de colocar sua ideia em prática.