Internet > Mobile Apps

Maior demanda de desenvolvedores é para criar páginas para web móvel

Aplicações mobile e de e-commerce estão no topo da lista de serviços de desenvolvedores e web designersmais procurados por empresas, aponta pesquisa

18 de Outubro de 2017 - 17h50

Uma pesquisa feita com 1,5 mil desenvolvedores e web designers em seis países — EUA, Alemanha, Reino Unido, Índia, Brasil e México — revela que a mobilidade é uma parte importante desses profissionais, sendo que 69% dos participantes desenvolvem páginas web adaptadas para dispositivos móveis.

O levantamento, realizado pela GoDaddy, plataforma de cloud dedicada a pequenos negócios e empreendimentos independentes, constatou que a importância da mobilidade não é novidade e não é subestimada em nenhuma das regiões, já que ser mobile-friendly não é mais uma tendência, mas uma realidade.

Cerca de 37% dos profissionais web brasileiros entrevistados disseram que mais de metade do seu trabalho com desenvolvimento web está focado na entrega de produtos e serviços para dispositivos móveis. Além disso, 76,3% dos profissionais web brasileiros entrevistados disseram desenvolver páginas web adaptadas para dispositivos móveis

Maturidade do mercado

Um ponto interessante da pesquisa são as diferenças de maturidade de cada mercado, como, por exemplo, no Brasil, esses profissionais trabalham mais em empresas maiores do que nos EUA, onde tendem a trabalhar mais em pequenas empresas. No Brasil, 44,5% dos profissionais web trabalham em empresas com mais de 100 funcionários, enquanto nos EUA, 15,4% fazem o mesmo.

A questão é que em mercados emergentes como o brasileiro, as condições de trabalho independente ainda não atingiram o nível ideal de acessibilidade e autossuficiência como nos EUA.

“Esse amadurecimento, de certa forma, acompanha o crescimento das micro e pequenas empresas no país, pois conforme elas crescem e se tornam mais complexas, existe uma necessidade maior de contratar profissionais dessa área, já que a presença digital desses micronegócios começa a se tornar mais multifacetado, precisando, por exemplo, de mais customização e serviços mais especializados de tecnologia”, comenta Cristiano Mendes, diretor de produtos para a GoDaddy na América Latina.

Outro reflexo das condições de trabalho para esse setor é a renda. Os desenvolvedores e web designers nos EUA geram mais receita por cliente do que em qualquer outra região. Enquanto no Brasil eles parecem registrar uma distribuição similar da receita líquida anual dos norte-americanos, por cliente os dados mostram um sinal mais representativo de maturidade de mercado. Tanto no Brasil quanto nos EUA, cerca de 28% dos desenvolvedores web afirmam ganhar entre US$ 5 mil e US$ 10 mil por cliente, anualmente. Porém, os brasileiros tendem a ter mais de 30 clientes que os americanos, ao passo que os norte-americanos tendem a ter menos de 30 clientes. Inclusive, 40% dos americanos afirmaram gerar mais de US$ 25 mil por cliente, por ano.

Além disso, um ambiente estimulante que ative a produtividade é ideal para qualquer tipo de trabalho. No entanto, desenvolvedores e designers web parecem preferir condições específicas para garantir sua eficiência. Os profissionais independentes, por exemplo, tendem a trabalhar mais em suas próprias casas, pois 53,6% dizem trabalhar principalmente de home office. De fato, o home office é uma tendência global crescente, e desenvolvedores e designers web em outras regiões também parecem preferir a privacidade de suas casas, pois 64,1% dos profissionais web norte-americanos afirmam trabalhar de home office.  

Porém, como visto anteriormente, muitos desenvolvedores web brasileiros trabalham em grandes empresas, o que pode explicar o segundo local de trabalho mais comum, com 28,5% dos profissionais: um escritório tradicional. Inclusive, 45% trabalha com cronogramas convencionais, ou seja, seguindo horário comercial.

“Enquanto os negócios são muito pequenos, o empreendedor pode facilmente criar e gerenciar sua presença online sozinho, mas conforme a empresa evolui, ele pode precisar de mais funcionalidades e conhecimentos mais técnicos para aplica-las, buscando, assim, um profissional web”, comenta Mendes.

Serviços populares

Para qualquer empresário independente, as mídias sociais são muitas vezes um componente ativo para alcançar clientes, obter novas ideias e compartilhar seu trabalho. Tanto que 64,4% dos desenvolvedores web utilizam o Facebook para seus clientes. Inclusive, o Google Analytics e mídias sociais são ferramentas populares entre desenvolvedores globalmente: no geral, 62,2% disseram que utilizam Google Analytics para seus clientes.

Por fim, a loja online é uma tendência contínua no Brasil, com 61% dos desenvolvedores e designers web dizendo que é o tipo de aplicação que mais integra em seus serviços, juntamente com meios de pagamento (62%). Ganhando, inclusive, do e-mail (60%).