Cloud Computing > Serviços

Lucro e receita da TCS crescem no terceiro trimestre fiscal, puxados por serviços de nuvem e IoT

Serviços de plataformas, nuvem e Internet das Coisas foram os segmentos que apresentaram maior expansão no período

20 de Janeiro de 2017 - 21h08

A Tata Consultancy Services (TCS), braço de tecnologia da informação do grupo indiano Tata, fechou o terceiro trimestre do ano fiscal de 2017-2018, encerrado em 31 de dezembro, com lucro líquido de cerca de US$ 1 bilhão, o que representa um aumento de cerca de 6% na comparação com os US$ 928 milhões registrados em igual período do exercício fiscal anterior. Na mesma base de comparação, a receita também cresceu, 6%, totalizando US$ 4,8 bilhões, ante US$ 4,1 bilhões.

Durante o primeiro trimestre, o crescimento foi liderado pelo segmento de energia e utilities (expansão de 5,8%, sequencialmente), alta tecnologia (crescimento de 2,6%, sequencialmente), BFSI (banco e a indústria de serviços financeiros (crescimento de 2,1%, sequencialmente), manufatura (crescimento de 2,1%, sequencialmente) e varejo (crescimento de 1,9%, sequencialmente) em moeda corrente.

Os maiores crescimentos foram registrados em serviços de plataformas, nuvem e Internet das Coisas. A expansão se deveu ao desempenho de soluções para alavancagem de ativos (aumento de 21% em relação ao segundo trimestre), serviços de infraestrutura (aumento de 9,5%) e serviços de engenharia e industriais (aumento de 3,1%).

Em termos geográficos, mercados emergentes, como América Latina e Índia, registraram um crescimento de 12,5% e 10,3%, sequencialmente, respectivamente, em relação ao segundo trimestre. Na América do Norte, o crescimento foi de 2,2% e o Reino Unido, 1,7%.

"A resistência do nosso modelo de negócios e a força da nossa estratégia operacional se expressaram em nosso desempenho no terceiro trimestre, tradicionalmente um período de baixa demanda. Nossos pontos fortes em digital, plataformas e nuvem, bem como nosso profundo conhecimento sobre o domínio dos clientes estão fazendo com que nossa capacidade tenha um papel estratégico e um impacto holístico sobre os negócios", disse o CEO, N Chandrasekaran.