Telecom > Resultados Financeiros

Lucro da Algar Telecom cresce 58% e atinge R$ 65,2 milhões no segundo trimestre

Destaque no período foi o crescimento de clientes de planos de ultra banda larga — velocidade acima de 10Mbps —, que já representam 44,2% da base total de banda larga fixa da operadora

11 de Agosto de 2017 - 15h33

A Algar Telecom, empresa de telecomunicações do grupo Algar, encerrou o segundo trimestre deste ano com lucro líquido de R$ 65,2 milhões, o que representa um crescimento de 57,9% em relação ao mesmo período de 2016. Na mesma base de comparação, a receita líquida totalizou R$ 670,6 milhões, evolução de 7,4%, enquanto a receita bruta cresceu 8,4%, alcançando R$ 881,8 milhões.

A geração de caixa medida pelo Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) somou R$ 206,8 milhões no período de abril a junho deste ano, incremento de 16,8% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior. O destaque foi o Ebitda do negócio telecom, que encerrou o trimestre em R$ 174,6 milhões, elevação de 13% ano sobre ano, com a margem de 38%, crescimento de 2 pontos percentuais.

A Algar Telecom encerrou o segundo trimestre com 3,6 milhões de unidades geradoras de receita (UGRs) em seu negócio telecom, o que representa uma adição líquida de 230 mil em relação ao mesmo período do ano anterior. A evolução de 6,8% foi impulsionada principalmente pelos serviços de banda larga e telefonia fixa. A empresa também apresentou crescimento de 34,1% nos acessos de ultra banda larga (acima de 10MB).

Ao final do trimestre, o número de linhas fixas era de 1,717 milhão, uma evolução de 10,6% em relação ao mesmo período do ano anterior. Esse desempenho é reflexo, principalmente, do aumento das vendas ao segmento corporativo nas regiões de expansão, no qual o crescimento da receita foi de 11%. Já a base de clientes móveis somou 1.304 mil, acréscimo de 1,4% frente ao segundo trimestre do ano passado. O número de clientes pós-pagos cresceu 4,1% no período e alcançou 359 mil, os pré-pagos por sua vez cresceram 0,4% e atingiram 945 mil. A receita média por usuário (ARPU) foi de R$ 20,39.

Os acessos banda larga fixa evoluíram 11,7% no comparativo anual, atingindo 498 mil acessos no trimestre. Essa evolução é resultado dos contínuos investimentos da companhia na expansão e na modernização da rede. Ao final do trimestre, cerca de 220 mil clientes já usufruíam de planos de ultra banda larga (velocidade acima de 10Mbps), o que representava 44,2% da base total de banda larga fixa e apresentaram velocidade média de 15,51Mbps.

A TV por assinatura registrou queda de 3,9% no total de usuários do serviço de TV por assinatura, em razão do momento macroeconômico e a queda do número de usuários em função de substituição do serviço por produtos substitutos (OTT).

“Temos três grandes metas no negócio de telecom: manutenção e proteção da base de clientes do segmento varejo, expansão do segmento corporativo e a melhoria da eficiência operacional. Os bons resultados comprovam que temos gerado valor para a sociedade por meio de crescimento, lucratividade, satisfação de clientes e de nossos associados”, afirma o presidente da Algar Telecom, Jean Borges.