Gestão > Analytics, Cloud Pública, Estratégia, Social Business

Líderes de TI sonham ser provedores internos de social, cloud e analytics

Estudo da PromonLogicalis revela anseios dos CIOs e destaca panorama vivenciado por gestores na América Latina

29 de Fevereiro de 2016 - 11h44

Grande parte dos profissionais de TI na América Latina consideram que o peso que a área de TI tem nos resultados do negócio é maior que nas demais regiões analisadas por um estudo da PromonLogicalis.

Numa comparação, 28% dos gestores latino-americanos deram nota máxima quando analisam a importância de TI nos resultados, enquanto na Europa e nos Estados Unidos a nota máxima foi a resposta de 17% dos gestores, de 15% na APAC (Ásia, Países Árabes e China) de 8% na Austrália.

Globalmente, o estudo – que ouviu mais de 400 CIOs ao redor do mundo – mostrou que o grande foco dos gestores de tecnologia reside em se estabelecerem como fornecedores internos de serviços de Social, Mobile, Analytics, Cloud, Business Intelligence e SDx (software-defined everything).

Para cada item, os gestores que participaram da pesquisa da integradora elegeram uma das opções: Nada Importante, Necessário, Importante, Muito Importante e Criticamente Importante. E a América Latina apresenta algumas particularidades em relação ao peso que cada um desses temas pode agregar de inovação aos negócios.

É o caso de Mobile, considerado por 62% como criticamente importante, muito acima da média das demais regiões, nas quais 31% citaram esse mesmo nível de criticidade, 32% consideram como Muito Importante e 24% como Importante. Já na área de Social, 36% dos executivos da região consideram como Importante, 23% Muito Importante e 26% Criticamente Importante, enquanto a média das demais regiões é de 28%.

Na análise sobre Analytics (plataformas de BI, análises de desempenho corporativo, análises avançadas, aplicações de análises gerenciamento, etc) há um equilíbrio nas respostas dos participantes. Todos concordam que esse foco é Muito Importante para os negócios, com uma média de 36% entre as regiões analisadas e de 33% para América Latina.

A falta de budget ainda é a principal justificativa que impede as empresas de adotarem soluções de BI (Business Intelligence) e BA (Business Analytics). E, surpreendentemente, para a América Latina e Europa esse fator tem peso menor (41% para ambas), do que para as demais regiões: EUA com 49%, Ásia, Países Árabes e China 60% e Austrália 53%.