Mobilidade > Smartphones

iPhone X alavanca vendas da Apple em importantes mercados

China é um dos países em que o smartphone top de linha registrou bons números

31 de Janeiro de 2018 - 10h32

O iPhone X ajudou a Apple a aumentar sua participação em smartphones em alguns mercados chave do mundo, conforme mostra uma nova pesquisa da Kantar WorldPanel sobre vendas de smartphones pelo mundo no último trimestre de 2017.

O bom resultado não chega a ser uma surpresa, mas certamente vai contra muitas das previsões pessimistas que tomaram o mercado desde que se começou a falar sobre os planos da Apple lançar um smartphone de 1 mil dólares – no Brasil, ele custa um tanto a mais, já que tem preços a partir de 7 mil reais.

De acordo com o levantamento da Kantar, o iPhone X ficou entre os três smartphones mais vendidos de dezembro de 2017 na Europa, Japão, Austrália, EUA e China (na parte urbana do país).

A lealdade ao iOS atingiu um novo ápice nos EUA – entre os donos de iPhones que trocaram de aparelho, 96% deles compraram um outro celular da Apple – apesar de as vendas terem caído 0,5% no país, para 43,9%.

Além disso, a participação da Apple nos cinco principais mercados europeus subiu para 24,8%, um aumento de 0,7%, enquanto que o iOS está perto de alcançar um quarto do mercado em dois países importantes do Velho Continente: Espanha e Alemanha.

Apple cresce na China

A direção da Apple ficará certamente encorajada com os resultados da empresa na China. Os analistas que apontaram que os novos iPhones X seriam muito caros para o mercado acabaram se enganando.

Os novos iPhones top de linha impulsionaram a Apple a aumentar sua participação na China em 10,1% na comparação ano a ano, subindo de 18,5% no último trimestre de 2016 para 28,6% no Q4 do ano passado.

O Reino Unido talvez tenha sido a única exceção para a Apple, já que a empresa viu sua participação no país cair 2,4% no mesmo período. Mesmo assim, continua sendo o terceiro maior território da empresa em participação de mercado.

Android cai, mas ainda domina

Apesar de ainda dominar com folga o mercado chinês de smartphones, com 71,2%, o Android registrou uma queda de 10,1% no trimestre.

É claro que, apesar de todas as afirmações sobre “escolha” no ecossistema Android, só existe um campeão de mercado neste mercado, que é a Samsung. A empresa sul-coreana possui 31,3% de participação de mercado.

Juntas, as rivais Apple e Samsung respondem por mais de 70% do mercado dos EUA de smartphones, bem à frente da Motorola e do Google, com 5,6% e 2,8%, respectivamente.