Tecnologias Emergentes > Fusões e Aquisições, Inovação

Intel compra startup alemã Ascending e amplia investimentos em drones

Fabricante de chips se beneficiará da tecnologia desenvolvida pela Ascending que permite que drones consigam "ver" e evitar obstáculos

04 de Janeiro de 2016 - 19h18

A Intel anunciou nesta segunda-feira, 04/01, a compra da startup alemã Ascending Technologies, que trabalha com tecnologia para permitir que drones com câmeras 3D se movam na direção certa e evitem colisões. O valor da transação não foi divulgado.

A startup tem fabricado drones e oferece um software “piloto automático” e algoritmos para que drones consigam “perceber” e, então, evitar obstáculos. A Intel espera combinar tais tecnologias com a 3D RealSense, sua tecnologia de câmera que consegue oferecer uma visão tridimensional dos arredores.

No ano passado, um drone batizado de Firefly da Ascending Technologies e com seis câmeras RealSense foi demonstrado na CES. O drone já conseguia automaticamente detectar pessoas que se aproximavam e se distanciar delas.

O anúncio da aquisição é dado um dia antes da CES desse ano, onde a Intel deve demonstrar drones, robôs, PCs, wearables e dispositivos móveis.

Câmeras RealSense podem até ter tido inicialmente foco em PCs e tablets, mas a Intel também as colocou em robôs e drones. A companhia, que acredita que a câmera possa ser os olhos de objetos voadores, também está desenvolvendo um software que consegue analisar imagens em tempo real.

Com esse novo passo, a fabricante prevê colocar mais chips em drones e robôs, um mercado que se mostra cada vez mais aquecido e crescente.

Em 2015, a Intel já tinha feito outros investimentos em fabricantes de drones. Em agosto a empresa anunciou um aporte de US$ 60 milhões na empresa chinesa Yuneec, baseada em Hong Kong, e antes dela tinha feito investimentos em duas outras companhias: Airware e Precisionhawk. No caso da empresa chinesa, a companhia informou que pretendia fazer desenvolvimentos conjuntos.