Negócios > e-commerce

Infracommerce, operadora de e-commerce da Ambev e Alpargatas, recebe aporte de R$ 40 mi

Empresa de gestão e operação de e-commerces recebeu a nova rodada de investimento do fundo japonês Transcosmos e dos atuais investidores na empresa

20 de Dezembro de 2016 - 13h02

A Infracommerce, empresa de gestão e operação de e-commerces, anunciou nesta terça-feira, 20, que recebeu uma nova rodada de investimento de R$ 40 milhões, liderada pelo fundo japonês Transcosmos e que contou também com a participação dos atuais investidores na empresa. A Infracommerce deve processar mais de R$ 500 milhões em vendas de seus clientes neste ano.

Criada em 2012, a empresa faz a gestão e operação dos e-commerces de grandes indústrias globais como Unilever, Ambev, Johnson, Alpargatas, Ray-Ban, Oakley, JBL, entre mais de 30 outras. A Infracommerce também iniciou suas operações no México em agosto deste ano, outro país que está na mira da Transcosmos. Em 2017, abrirá operações na Colômbia, Argentina e Chile. A oferece uma plataforma omnichannel, logística, atendimento aos clientes, marketing digital e CRM, produção de fotos e conteúdo, pagamento e gestão da loja virtual.

O novo aporte será totalmente direcionado para acelerar a internacionalização e investimentos em inovações para facilitar a venda omnichannel. "Mais importante que o dinheiro são as trocas de experiências e oportunidades de rápida expansão internacional, uma vez que o grupo japonês está com presença em mais de 28 países", explica o alemão Kai Schoppen, CEO da Infracommerce.

O executivo diz que ainda não podia fornecer detalhes de como será e por onde começará a expansão, mas afirma que a ideia é acelerar em 2017. Em janeiro, Schoppen deve revelar os próximos passos uma vez que o plano esteja desenhado e aprovado pelo board da companhia.

O fundo japonês, que faturou R$ 7 bilhões em 2015, chegou ao Brasil em novembro deste ano e percebeu a excelente performance da Infracommerce por meio de estudos de mercado. A Transcosmos, que surgiu em 1966 no Japão, investiu muito em diversos comércios eletrônicos na Ásia, Europa e Estados Unidos. Esse é seu primeiro negócio no Brasil, mas ela já investiu em diversas companhias de internet e comércio eletrônico nos últimos anos.

A Infracommerce recebeu sócios investidores como Grupo RBS/Ebricks e o fundo Flybridge de Boston. O conselho de administração da empresa é composto por altos executivos como o ex-presidente da Oracle Brasil e Estadão, Silvio Genesini, e os maiores nomes do e-commerce brasileiro.