Especial - IT LEADERS > IT Leaders 2016

Cultura da inovação é o foco de Ítalo Flammia, IT Leader da vertical Seguros

O CIO da Porto Seguro, que também é responsável pela aceleradora Oxigênio, aposta em blockchain, realidade virtual e aumentada e I.A.

17 de Novembro de 2016 - 23h42

A Porto Seguro sempre soube que o futuro da área de seguros estava no uso crescente de tecnologias transformadoras do negócio. Não por acaso, em outubro de 2015 a empresa decidiu criar a aceleradora de startup Oxigênio, para apoiar o surgimento de fintechs capazes de ofertar serviços financeiros em sinergia com produtos oferecidos pela seguradora.

Em um segundo momento do programa, que entra em um novo ciclo, apoiando dez startups no total, a Porto ofereceu aos funcionários a possibilidade de se tornarem empreendedores, e oito projetos foram selecionados. 

Mas tanta inovação precisa encontrar uma casa arrumada para extrair delas o valor percebido. “Temos muitos projetos internos focados em tecnologias inovadoras como Blockchain, realidade Virtual e Aumentada, Inteligência Artificial e Machine Learning”, comenta o CIO, Ítalo Flammia. RV vem sendo aplicada para a educação de motoristas, simulando riscos. Machine Learning no segmento de seguro de saúde, para análise de informações de segurados geradas pelos hospitais. Além disso, os softwares de gestão já começaram a migrar para nuvem híbrida, com 90% dos servidores virtualizados.

FINALISTAS

Ana Lúcia Santi D´Amaral
Liberty Seguros
Diretora de TI

Projeto de maior destaque: Implantação do projeto de Comunicação unificada 4.0, com o objetivo de unificar os recursos que promovem mobilidade, impulsionar o programa de home office e facilitar o acesso e a disseminação do conhecimento, permitindo que atividades como reuniões, apresentações e treinamentos sejam facilmente compartilhados, de forma interativa.

Visão de inovação corporativa: Investir em soluções de mobilidade que maximizem os programas de aproximação entre a companhia e os corretores.

Carlos Pestana
Azul Seguros
CIO

Projeto de maior destaque: O destaque é o projeto ‘Emissão Fácil’, que revisitou um dos principais processos básicos da cadeia de valor da empresa – o Processo de Subscrição e Emissão. Houve uma otimização de processos alinhada à definição de novas tecnologias para suportar o novo processo de modo a gerar máxima produtividade, agilidade e escala.

Visão de inovação corporativa: Aposta na solução de BRMS (‘Motor de Regra’), que proporciona maior assertividade de análise para a subscrição de riscos e em sistemas de computação cognitiva.