TI na Prática > Inovação, Saúde

Hospital 9 de Julho e Microsoft vão desenvolver sistema hospitalar em parceria

O primeiro projeto vai usar sensores inteligentes para evitar quedas de leitos, um problema mundial na área da saúde

25 de Outubro de 2016 - 17h57

A Microsoft e o Hospital 9 de Julho, de São Paulo, assinaram um memorando de entendimento para desenvolvimento conjunto de tecnologia. O objetivo é a criação de um sistema para prevenir situações de risco e aumentar a segurança dos pacientes. O primeiro projeto usará um monitoramento feito por sensores inteligentes para evitar acidentes com pacientes que caem de leitos, um problema mundial área hospitalar.

Participaram do evento de formalização do acordo a vice-presidente de Setor Público Global da Microsoft, Toni Townes-Whitley, a presidente da Microsoft Brasil, Paula Bellizia, e o presidente da Rede Ímpar, Paulo Cury. O desenvolvimento será feito no Laboratório de Tecnologia Avançada (ATL) da Microsoft.

A informação necessária para construir o sistema será obtida por meio de sensores e processada em tempo real por algoritmos avançados de aprendizado de máquina, operando na nuvem para gerar alertas e identificar eventos com relevância médica. Segundo os parceiros, a tecnologia é inédita na área da saúde e o Hospital 9 de Julho é a primeira instituição de saúde no Brasil a firmar um termo de cooperação com a Microsoft. A parceria prevê ainda o desenvolvimento de outras iniciativas para aperfeiçoar o cuidado dos pacientes.

“Nossa intenção é desenvolver esta tecnologia inicialmente com o Hospital 9 de Julho e depois replicá-la, levando este benefício a mais pessoas. Da mesma forma que uma tecnologia desenvolvida no Brasil pode beneficiar pacientes no mundo todo, pretendemos trazer outras tecnologias desenvolvidas em outros países para o Brasil. Tenho certeza de que temos um longo caminho pela frente”, afirma Toni Townes-Whitley.

“Estamos felizes por termos encontrado um parceiro com a mesma paixão pela inovação e comprometido em criar novas tecnologias que visam melhorar o cuidado, a segurança e a vida dos nossos pacientes”, destaca Alfonso Migliore Neto, diretor geral do Hospital 9 de Julho. Fundando em 1955, o hospital possui cerca de 2 mil colaboradores e 4 mil médicos cadastrados, com 410 leitos, sendo 78 deles nas Unidades de Terapia Intensiva, além de Centro Cirúrgico com capacidade para até 22 cirurgias simultâneas, inclusive com sala híbrida e robótica.