Negócios > Data Center, Investimentos

Hewlett Packard Enterprise e Microsoft investem em startup Mesosphere

Startup de cloud computing tem Data Center Operating System (DCOS) para otimizar uso de centros de dados. Rodada levantou US$ 73,5 milhões

24 de Março de 2016 - 16h17

A startup de cloud computing Mesosphere, que ajuda companhias a melhor utilizarem seus data centers com a ajuda de seu Data Center Operating System (DCOS), anunciou nesta quinta-feira (24) que levantou US$ 73,5 milhões em rodada de investimentos Série C. 

A rodada foi encabeçada pela Hewlett Packard Enterprise (HPE), com a participação da Microsoft como novo investidor estratégico. 

Feito no projeto open-source Apache Mesos, o DCOS da Mesosphere foi desenvolvido para ajudar companhias a construírem aplicações baseadas em microserviços, para rodar sistemas de big-data e operar contextos massivos de produção.  “É a empresa de sistema operacional mais empolgante desde o Linux”, disse Lak Ananth, managing director da Hewlett Packard Ventures, em comunicado.

A HPE e a Microsoft forneceram a maior parte do fundo na última rodada, disse Matt Trifiro, vice-presidente sênior da Mesosphere. Com o novo investimento, a startup contabiliza até então US$ 126 milhões em fundos. 

O DCOS é usado em ampla escala por clientes que incluem a operadora americana Verizon. É também um componente central do Azure Container Service, da Microsoft. O núcleo open-source do DCOS, o Apache Mesos, foi a plataforma onde o Apache Spark foi também desenvolvido.

“A Mesosphere está no centro de três grandes tendências de tecnologia hoje, nuvem, conteinerização e microserviços”, disse Scott Guthrie, vice-presidente executivo da divisão de Cloud e Enterprise da Microsoft, em nota. Os clientes corporativos da Microsoft preferem o DCOS devido a maturidade de sua tecnologia em conteinerização, acrescentou.

Além disso, para formar a base do Azure Container Service da Microsoft, o DCOS também rodará o Windows Server assim como Linux graças a colaboração entre as duas companhias, informou Trifiro. A tecnologia deve entrar em sua versão beta nesse trimestre. 

Nesta quinta-feira, a Mesosphere também anunciou um novo produto para integração contínua e desenvolvimento, o Velocity, assim como a versão 1.0 de sua plataforma de orquestração Marathon.