Negócios > Aplicativos

Herdeiro da Azul diversifica negócios e se associa a empresa de software catarinense

Daniel Neeleman, filho do empresário David Neeleman, dono da companhia aérea brasileira, entrou como sócio na Segware, fabricante software para monitoramento de alarmes e automação residencial

24 de Novembro de 2017 - 18h52

Daniel Neeleman, filho do empresário David Neeleman, dono da companhia aérea brasileira Azul, entrou como sócio na Segware, empresa catarinense que desenvolve software para monitoramento de alarmes e automação residencial. O sócio fundador da empresa, Luiz Bonatti, permanece com o controle societário da empresa que fatura em torno de R$ 20 milhões anuais, enquanto a holding de Neeleman, a DDN Group, passa a deter os 49% restantes do capital social da empresa. O valor do aporte não foi revelado.

Comunicado à imprensa diz que o investimento de Neeleman abre a possibilidade de crescimento mais acelerado da Segware no mercado brasileiro e na América Latina, no qual já atua, além de abrir caminhos na Europa e Estados Unidos. "O mercado de segurança eletrônica no Brasil é pouquíssimo explorado. Atualmente, menos de 1% da população no Brasil tem sistemas de segurança, enquanto nos EUA esse número é de 10%", salienta Neeleman.

A empresa despertou o interesse do empresário americano na época em que ele administrava a Vigzul, empresa de monitoramento de segurança criada em 2013 por seu pai e seu tio, Mark Neeleman, e que foi vendida no ano passado. "O segmento de tecnologia aplicado a segurança de empresas e pessoas tem apresentado bons resultados. A Segware reunia o binômio retorno e crescimento, que justificava o investimento", explica.

A negociação entre a DDN Group e a Segware foi intermediada pelo advogado Luciano Moraes, adviser dos Neeleman para negócios no Brasil e na América Latina e responsável por outras cinco fusões e aquisições de empresas de tecnologia, correlacionadas ao negócio de segurança privada.

Fundada em agosto de 2001 em Florianópolis, a Segware atua somente no mercado B2B, atendendo mais de mil empresas em todo o país, e também na América Latina, em países como Colômbia, Nicaragua, México, Honduras, Costa Rica, Equador, Argentina e Chile. A empresa emprega atualmente 50 funcionários.